Madame Bovary - Gustave Flaubert

"Madame Bovary sou eu", disse uma vez Flaubert, a quem o êxito do seu romance publicado em 1856 acabou por irritar, de tal modo eclipsou os seus outros livros.

Ema Bovary persegue a imagem do mundo que lhe é dada por uma certa literatura desligada da realidade. Arrastada pelas suas ilusões, a mulher do prosaico Carlos Bovary imagina-se uma grande amorosa.

A realidade revela-se impiedosa. E, no entanto, "Madame Bovary", na época judicialmente perseguido devido à sua cor "sensual" e à "beleza provocadora de Ema",está longe de ser essa lição de realismo que muitos nele quiseram ver."

O que eu achei:

Ema Bovary nasceu e foi criada no campo tendo frequentado posteriormente um convento. Contudo, cedo constatou que não tinha vocação para tal. Era uma mulher sensual e cuidada. Gostava de ler e vivia projectando-se nas suas leituras. Casa-se com Carlos Bovary, médico, um eterno apaixonado por sua esposa e controlado por sua mãe. No entanto, Ema tenta buscar novas emoções...novas paixões...

Este romance teve a sua publicação em 1857, foi criticado por ser considerado um atentado à moral e à religião, Gustave Flaubert foi levado a julgamento onde proferiu a famosa frase "Emma Bovary c'est moi".

A História de Ema fez-me lembrar o romance de Eça de Queirós "O Primo Basílio" , principalmente os momentos finais. Todo o espectáculo à volta de Ema lembrou-me o final de Luísa...(mas esta já é outra história)
.
.
Classificação: 6/6 - Excelente

16 comentários:

    On 11 julho, 2009 Pedro disse...

    Epá.

    Eu AMEI "O Primo Basílio".

    Devo dizer que ouvi muito más opiniões sobre "Madame Bovary", mas nenhuma delas me soube dizer exactamente o que esperar...

    Tu convenceste-me ;)

     
    On 11 julho, 2009 Paula disse...

    Pedro,
    Olá.
    Eu achei os romances muito semelhantes.
    Abraço

     

    Esse foi um livro onde me senti viajando lá dentro.

    A Bovary é uma mulher que teve o azar de viver num tempo em que as mulheres só podiam fazer aquilo que a sociedade lhes ditava, caso contrário eram umas mundanas, condenadas pelas próprias mulheres, submissas aos padrões da época.

     

    não li Madame Bovary. Não posso pois fazer uma comparação com O Primo Basílio. Mas já que se fala nele, pela primeira e única vez vi o Eça eleger como uma personagem forte na trama uma criada, o que achei extremamente interessante

     
    On 12 julho, 2009 Tétis disse...

    Olá Paula

    "Madame Bovary" é um grande romance, um clássico, daqueles cuja leitura "antigamente" era obrigatória para quem tinha de estudar a língua e cultura francesas.

    Um livro, uma história, uma personagem avançada demais para a sua época.

    Também acho algumas semelhanças com "O Primo Basílio".

    Óptima escolha.

    Beijinhos.

     
    On 12 julho, 2009 Iceman disse...

    Este é um dos grandes livros da Literatura Universal.

    Faz de facto lembrar um pouco o Primo Basílio, sobretudo o papel da Bovary e da Luisa, mas de resto são livros distintos e que caracterizam uma época e sociedades distintas.

     

    Adorei seu blog! Obrigada por me seguir! Vou linka-lo no meu, ok?

    Beijos!

     

    Flaubert - Madame Bovary; um clássico, sem dúvida a não perder...

     
    On 14 julho, 2009 Paula disse...

    Margarida, Tétis e Cristina:
    Olá
    Sem dúvida que um clássico a não perder!

    Poeta do Penedo:
    Olá Poeta!
    Se gostou do Primo Basílio tem de ler Madame Bovary. Um grande clássico!

    Iceman:
    Viva :)
    Um grande e magnífico clássico da literatuar Universal...
    Uma crítica à sociedadeda da época no seu geral, e particularmente uma personagem feminina que mexeu com a boa "aparência" das senhoras da altura...

    Abraços a todos!

     
    On 14 julho, 2009 Paula disse...

    Olá Carla:
    Já sigo o teu blogue há algum tempo ;)

     
    On 14 julho, 2009 Argos disse...

    Um bocadinho atrasado mas cá vai: Li mais que uma vez "Madame Bovary" e dde todas as vezes encontrei algo de novo!
    Um livro "cinco estrelas"!

    Abraço

     
    On 14 julho, 2009 Paula disse...

    Olá Argos,
    Concordo contigo! Cinco estrelas e um livro a reler!
    Abraço

     

    será o meu próximo livro a comprar.

     
    On 15 julho, 2009 Paula disse...

    Poeta,
    Fico a aguardar o que achou do livro.
    Abraços ;)

     

    Fiz exactamente a mesma associação, assim que li "Madame Boavary", pois já tinha lido "O primo Basílio" e foi impossível não os considerar muito idênticos. Considero ambos excelentes clássicos da literatura.

     

    Estou neste momento a ler "Madame Bovary" ... ;)

    Bjinhos

     

Blogger Templates by Blog Forum