Mindfulness para crianças dos 5 aos 12 anos (e para os pais)


Técnicas simples de mindfulness para aumentar a concentração, lidar com a ansiedade e melhorar o auto-controlo.

Sinopse:
Quem tem filhos já sabe, todos os dias são uma caixinha de surpresas. E de desafios também: é preciso acalmá-los quando fazem birra, pô-los a dormir à noite ou tranquilizá-los antes de um teste (sim, porque a ansiedade com a escola manifesta-se desde cedo).

Todos estes objetivos podem ser alcançados mais facilmente se os pais conhecerem e praticarem com os filhos as técnicas de mindfulness - ou atenção plena. O princípio é simples. Escolhe-se o momento propício durante a semana (duas vezes chega) e começa-se a fazer com eles alguns exercícios rápidos e fáceis, quase todos centrados na respiração. A ideia é levá-los a ter mais consciência de si próprios e do seu corpo, durante a prática, mas também fora dela, em casa, na escola, no supermercado...

O resultado é tornarem-se mais focados nas atividades, dormirem melhor, terem maior autocontrolo e tornarem-se, em geral, mais pacientes. O método que Eline Snel tem posto em prática em numerosas escolas primárias e secundárias da Holanda é um enorme sucesso. A autora, recorde-se, é talvez a mais conhecida e seguida terapeuta de mindfulness para crianças em todo o mundo. E este livro, Senta-te Quietinho Como uma Rã, já publicado em 37 países, vendeu mais de meio milhão de exemplares.


Sinopse:
Celebram-se os 40 anos da revolução. A Direita propõe uma tourada, a Esquerda um desfile gay. Entretanto, chegam à cidade um antigo inspector da PIDE decidido a acabar com a festa, um toureiro espanhol que sonha com a União Ibérica, um guru tarado sexual e as Brigadas Indignadas com a missão de fazer explodir uma bomba.


Autor:
João Cerqueira é doutorado em História da Arte e autor de oito livros. Está publicado em Espanha, em Itália, na Inglaterra, nos Estados Unidos, na Argentina e no Brasil. Venceu três prémios literários nos Estados Unidos com o romance The Tragedy of Fidel Castro que também foi considerado a terceira melhor tradução publicada em 2012 pela Foreword Reviews. O romance Jesus and Magdalene recebeu a medalha de prata no Global Ebook Awards e a medalha de bronze no Reader’s Favorite Awards em 2017. O conto Uma casa na Europa venceu o European Literary Competition Speakando, ficou em terceiro lugar no eBook Me Up competitionna Austrália e recebeu uma menção honrosa no Short Story Fiction Award da revista Glimer Trainem 2015.


Para mais informações procurar aqui.

Sinopse:
Um corpo completamente desfigurado é descoberto a flutuar num canal. O Comissário Brunetti é chamado para fazer a identificação, mas o caso não progride, pois a única pista é o sapato que a vítima tem calçado. É então que Brunetti se lembra do homem num violento protesto no ano anterior. A investigação de Brunetti leva-o dos pacatos canais de Veneza até um mundo assustador de chantagem e corrupção.

Críticas:
«Neste livro, Donna Leon provoca Brunetti com um crime que realmente perturba a sua alma…» [The New York Times Book Review]

«Complexo e muito interessante[Independent]

«Donna Leon tem uma maravilhosa intuição para as complexidades sociais de Veneza, onde a corrupção é tão antiga, profunda e traiçoeira como os canais.» [Daily Mail]

Opinião:
A obra desenrola-se na cidade de Veneza e periferia. Durante a investigação vão aparecendo algumas palavras italianas como “signorinna”, “signore”, “grazie”, “Vaporetto” (entre outras), o que torna a leitura mais bela, e fazendo com que na nossa imaginação crie a ilusão que estamos naquela cidade italiana.
Algumas das personagens vão nos inteirando das evidências da corrupção generalizada da sociedade italiana, de questões éticas, dos direitos dos animais e da transformação que a cidade teve ao longo do tempo devido ao turismo.
Por vezes o inspector Brunneti é um pouco soturno e perde-se por diversas vezes nos seus pensamentos.
Embora a investigação pareça um pouco “old fashion”, temos a Signorina Elettra que dá um toque de modernidade, é uma perita em informática que ajuda bastante na investigação.
Donna Leon (a escritora), com as suas descrições consegue fazer com que “vivamos” as situações que vão decorrendo. A determinada altura o inspector Brunneti acompanhado por um colega “visitam” um matadouro, e a descrição do que eles vivenciaram provocaram-me sensações como se também lá estivesse presente, o repúdio, o silêncio e o mal-estar que essa situação provocou a estas personagens, penso que até aos menos sensíveis os vai afetar durante muito tempo, mesmo depois de finalizarem esta leitura.
Outro aspeto que Donna Leon focou através das suas personagens e que me fez pensar bastante na nossa sociedade actual, foi a simples palavra GANÂNCIA… nem deveria ter escrito a “simples palavra”, porque a palavra GANÂNCIA é uma palavra muito forte, uma palavra maldosa… uma palavra que hoje em dia define muitas das pessoas da nossa sociedade, pessoas que quanto mais têm mais querem…
Uma obra que depois de a terminarmos, nos deixa a pensar durante muito tempo…

Podem satisfazer um pouquinho da vossa curiosidade e ler as primeiras páginas desta obra aqui, entre outras informações.


Este mês, com a preciosa parceria da Editorial Presença, temos para oferecer em passatempo na rubrica de Março um exemplar do livro "Deixem-na Voar - A coragem de um pai e a luta pela igualdade" de Ziauddin Yousafzai




Sinopse:
Ziauddin Yousafzai luta, há mais de vinte anos, pela igualdade de género: inicialmente pela sua filha, Malala, e depois pelas raparigas de todo o mundo que vivem em sociedades patriarcais. Desde muito jovem, sentiu que homens e mulheres são iguais e quando foi pai de uma menina, Malala, decidiu que ela haveria de estudar, algo que na sua terra natal, Swat Valley, no Paquistão, era um privilégio exclusivo a rapazes. A sua determinação levou-o a fundar uma escola que a filha pudesse vir a frequentar.
Quando, em 2012, Malala foi gravemente atingida a tiro pelos talibãs, por continuar a frequentar a escola do pai, Ziauddin quase perdeu a pessoa por quem decidira lutar em prol da igualdade.
Este livro fala-nos da vida de Ziauddin, desde quando era um rapazinho gago criado numa pequena aldeia de montanha no Paquistão, até se tornar no ativista pela igualdade em todo o mundo. Seria também o pai da pessoa mais nova a receber o Prémio Nobel da Paz - Malala, uma das jovens mais influentes e inspiradoras dos nossos dias.
Contado através de retratos íntimos de cada um dos membros da família de Ziauddin - como filho, pai, marido e irmão este é um relato sobre o que significa amar, ter coragem e lutar pelo que é justo e correto. Uma abordagem pessoal nos seus pormenores e universal na sua temática, esta obra notável demonstra porque todos nós devemos continuar a lutar pelos direitos das raparigas e das mulheres em qualquer parte do mundo.
Um livro inspirador e muito pertinente nos dias de hoje em que o tema da desigualdade de género está a ser tão debatido.

Regras do passatempo:
A cada participante é atribuído um ou vários números dependendo do nº de segundas que participam. Por exemplo, se um participante comentar nas 4 segundas, é atribuído a este participante 4 números, se participar apenas numa segunda, só será atribuído um nº.
São os números que vão a sorteio.
O vencedor, será anunciado sempre na segunda-feira do mês seguinte.
Os participantes têm de estar atentos, para que depois possam enviar a sua morada para o mail do viajar. Se não o fizerem no prazo máximo de um mês, deixam de ter direito ao livro ganho.
O envio dos livros é feito apenas para Portugal Continental e Ilhas.
Por aqui estamos a ler...
 
E vocês o que estão a ler??
Ela encostou a cabeça à dele e sentiu pela primeira vez o que viria a sentir muitas vezes com ele: afeto por si própria, ele fazia com que ela gostasse de si mesma (...) sentia que a sua pele era do tamanho certo.
pág 98, Americanah de Chimamanda Ngozi Adichie

Este mês, com a preciosa parceria da Editorial Presença, temos para oferecer em passatempo na rubrica de Março um exemplar do livro "Deixem-na Voar - A coragem de um pai e a luta pela igualdade" de Ziauddin Yousafzai




Sinopse:
Ziauddin Yousafzai luta, há mais de vinte anos, pela igualdade de género: inicialmente pela sua filha, Malala, e depois pelas raparigas de todo o mundo que vivem em sociedades patriarcais. Desde muito jovem, sentiu que homens e mulheres são iguais e quando foi pai de uma menina, Malala, decidiu que ela haveria de estudar, algo que na sua terra natal, Swat Valley, no Paquistão, era um privilégio exclusivo a rapazes. A sua determinação levou-o a fundar uma escola que a filha pudesse vir a frequentar.
Quando, em 2012, Malala foi gravemente atingida a tiro pelos talibãs, por continuar a frequentar a escola do pai, Ziauddin quase perdeu a pessoa por quem decidira lutar em prol da igualdade.
Este livro fala-nos da vida de Ziauddin, desde quando era um rapazinho gago criado numa pequena aldeia de montanha no Paquistão, até se tornar no ativista pela igualdade em todo o mundo. Seria também o pai da pessoa mais nova a receber o Prémio Nobel da Paz - Malala, uma das jovens mais influentes e inspiradoras dos nossos dias.
Contado através de retratos íntimos de cada um dos membros da família de Ziauddin - como filho, pai, marido e irmão este é um relato sobre o que significa amar, ter coragem e lutar pelo que é justo e correto. Uma abordagem pessoal nos seus pormenores e universal na sua temática, esta obra notável demonstra porque todos nós devemos continuar a lutar pelos direitos das raparigas e das mulheres em qualquer parte do mundo.
Um livro inspirador e muito pertinente nos dias de hoje em que o tema da desigualdade de género está a ser tão debatido.

Regras do passatempo:
A cada participante é atribuído um ou vários números dependendo do nº de segundas que participam. Por exemplo, se um participante comentar nas 4 segundas, é atribuído a este participante 4 números, se participar apenas numa segunda, só será atribuído um nº.
São os números que vão a sorteio.
O vencedor, será anunciado sempre na segunda-feira do mês seguinte.
Os participantes têm de estar atentos, para que depois possam enviar a sua morada para o mail do viajar. Se não o fizerem no prazo máximo de um mês, deixam de ter direito ao livro ganho.
O envio dos livros é feito apenas para Portugal Continental e Ilhas.

Por aqui estamos a ler...
 

E vocês o que estão a ler??

Sei que esta é um género de obra que não agrada muita gente! Mas também sei que muita gente fala do que não sabe ou do que nunca leu... portanto, fica a dica: vale a pena investir umas horas na leitura deste livro pela saúde de todos, ou melhor: daqueles que o lerem :)
É um livro de desenvolvimento pessoal que aborda coisas tão simples que por serem tão simples nem sempre temos oportunidade de ver, reflectir ou mesmo mudar em prol do nosso bem estar. Li e agora estou a reler as partes que sublinhei e vou deixá-lo na mesa de cabeceira, para estar sempre à mão.
Aconselho.

Livros traduzidos em imagens!


Adoro essa imagem, talvez a mande imprimir para colocar na sala perto da estante de leitura 
:)

Também adoro essa..


* imagens tiradas no pinterest

O mês de Março já cá canta e é ver 2019 a passar a correr. 
Este mês, com a preciosa parceria da Editorial Presença, temos para oferecer em passatempo na rubrica de Março um exemplar do livro "Deixem-na Voar - A coragem de um pai e a luta pela igualdade" de Ziauddin Yousafzai




Sinopse:
Ziauddin Yousafzai luta, há mais de vinte anos, pela igualdade de género: inicialmente pela sua filha, Malala, e depois pelas raparigas de todo o mundo que vivem em sociedades patriarcais. Desde muito jovem, sentiu que homens e mulheres são iguais e quando foi pai de uma menina, Malala, decidiu que ela haveria de estudar, algo que na sua terra natal, Swat Valley, no Paquistão, era um privilégio exclusivo a rapazes. A sua determinação levou-o a fundar uma escola que a filha pudesse vir a frequentar.
Quando, em 2012, Malala foi gravemente atingida a tiro pelos talibãs, por continuar a frequentar a escola do pai, Ziauddin quase perdeu a pessoa por quem decidira lutar em prol da igualdade.
Este livro fala-nos da vida de Ziauddin, desde quando era um rapazinho gago criado numa pequena aldeia de montanha no Paquistão, até se tornar no ativista pela igualdade em todo o mundo. Seria também o pai da pessoa mais nova a receber o Prémio Nobel da Paz - Malala, uma das jovens mais influentes e inspiradoras dos nossos dias.
Contado através de retratos íntimos de cada um dos membros da família de Ziauddin - como filho, pai, marido e irmão este é um relato sobre o que significa amar, ter coragem e lutar pelo que é justo e correto. Uma abordagem pessoal nos seus pormenores e universal na sua temática, esta obra notável demonstra porque todos nós devemos continuar a lutar pelos direitos das raparigas e das mulheres em qualquer parte do mundo.
Um livro inspirador e muito pertinente nos dias de hoje em que o tema da desigualdade de género está a ser tão debatido.

Regras do passatempo:
A cada participante é atribuído um ou vários números dependendo do nº de segundas que participam. Por exemplo, se um participante comentar nas 4 segundas, é atribuído a este participante 4 números, se participar apenas numa segunda, só será atribuído um nº.
São os números que vão a sorteio.
O vencedor, será anunciado sempre na segunda-feira do mês seguinte.
Os participantes têm de estar atentos, para que depois possam enviar a sua morada para o mail do viajar. Se não o fizerem no prazo máximo de um mês, deixam de ter direito ao livro ganho.
O envio dos livros é feito apenas para Portugal Continental e Ilhas.


E chegou o tão aguardado momento de revelarmos o vencedor do mês de Fevereiro...

Ana Machado

Ana, tens a partir de hoje 30 dias para enviares os teus dados para ligialeituras@gmail.com
E vais receber o livro...


Por aqui estamos a ler...

 

E vocês o que estão a ler??

Imagem do dia (Extra Livros)


Já agora, também escusa de visitar o blogue!




O novo livro de Augusto Cury, um dos autores de maior sucesso da Língua Portuguesa, explora as várias camadas de um fantasma antigo da mente humana: o ciúme. O psiquiatra brasileiro aprofunda o tema da ansiedade em «Ciúme», refletindo sobre os agentes perturbadores que geram este sentimento e que afetam milhões de pessoas em todo o mundo.

Possuidor de um conhecimento ímpar na área da ansiedade, Cury apresenta uma abordagem simples e direta sobre o ciúme e o medo do abandono – desde o isolamento, à inveja e à falta de amor-próprio –, mostrando que aquela que é considerada uma das epidemias do século XXI, a ansiedade, pode afetar vários tipos de relações, como casais, amigos ou colegas de trabalho, atingindo todas as classes sociais e idades.

Delicada e desafiante, a arte de gerir emoções é essencial para não esgotar o cérebro nem as relações. Através de reflexões e técnicas de coaching emocional que ajudam no tratamento da ansiedade, o Dr. Augusto Cury ajuda o leitor a compreender as mais variadas atitudes e padrões, permitindo que seja feita uma distinção entre relações emocionantes e aquelas em que o ciúme se afirma e as torna doentias.

Os leitores de Augusto Cury poderão encontrar o livro «Ciúme» nas livrarias a partir de 8 de março. *

* Texto enviado pela editora

Capas de livros muito parecidas!!!

A imaginação destes designers bloqueou!!







Um artigo longo, mas bem interessante que se intitula “Que diferença faz a capa de um livro?”.


Este mês de Fevereiro, com o apoio da MARCADOR, temos para oferecer em passatempo, na nossa rubrica, um exemplar de Regresso à Tua Pele de Luz Gabás!
Para participarem, basta que leiam as regras e comentem na rubrica durante o mês de Fevereiro.


Sinopse:
O passado e o presente estão entrelaçados nesta história de amor eterno, onde a sombra da bruxaria e a ganância do homem são derrotadas pela paixão de uma mulher que transcende o espaço e o tempo.

Brianda, uma jovem engenheira, deixa uma vida agitada em Madrid para regressar temporariamente à sua casa de infãncia, situada numa aldeia fria e isolada nos Pirenéus. Aí algo a impele a explorar as suas raízes e a descobrir um segredo de família e um novo interesse amoroso, o enigmático Corso, que desafia o destino ao restaurar a mansão negligenciada que herdou. O mistério adensa-se quando Brianda descobre outra mulher com o mesmo nome nos arquivos da aldeia, uma mulher que viveu quatro séculos antes e desafiou convenções. Numa terra convulsionada por guerras, vinte e quatro mulheres foram acusadas num dos epis)dios mais dramáticos da história da feitiçaria espanhola. Entre elas está Brianda, que se torna um alvo e faz uma promessa ao seu verdadeiro amor, uma promessa que pode não viver para cumprir.

Regras de participação na rubrica:
A cada participante é atribuído um ou vários números dependendo do nº de segundas que participam. Por exemplo, se um participante comentar nas 4 segundas, é atribuído a este participante 4 números, se participar apenas numa segunda, só será atribuído um nº.
São os números que vão a sorteio.
O vencedor, será anunciado sempre na segunda-feira do mês seguinte.
Os participantes têm de estar atentos, para que depois possam enviar a sua morada para o mail do viajar. Se não o fizerem no prazo máximo de um mês, deixam de ter direito ao livro ganho.
O envio dos livros é feito apenas para Portugal Continental e Ilhas.


Por aqui estamos a ler...


E vocês, o que andam a ler?
Mas que vem a ser isto??!!!
Prometi a mim mesma que não gastava nem mais um centavo em livros, enquanto não lesse tudo o que tenho na estante… não fui capaz e “PUMBA”, encomendei  “Um Clarão de Luz”. A desculpa foi a seguinte “Ah a tua grande amiga tal faz anos no final deste mês e assim ofereces-lhe que ela vai gostar… já agora compras também para ti e lês ao mesmo tempo que ela para partilharem opiniões”. Foi a desculpa perfeita para abrir os cordões à bolsa…
Qual é o meu espanto, minutos depois da encomenda feita, e me apercebo que a 1 de Março, a Bertrand lança “Jogos Cruéis” da mesma autora… isso não se faaaaazzz, tenho uma criança para sustentar e todos os dias tenho de ter comida na mesa… chiçaaa para estas tentações do demónio… Ainda para mais não tenho amigas que façam anos em Março e os meus são só em Abril… estou chateada… isto não se faz…




O que significa ser um bom pai?

Sinopse:
Um dia quente de outono começa como qualquer outro no Centro - uma clínica que presta cuidados de saúde reprodutiva a mulheres. Como habitualmente, os seus funcionários acolhem as pacientes que ali se encontram para aconselhamento e tratamentos. de repente, pelo final da manhã, um homem armado entra nas instalações e começa a disparar, causando feridos e fazendo reféns.

O agente de polícia Hugh McElroy, especialista em negociar a libertação de reféns, estabelece um perímetro de segurança e traça um plano para comunicar com o atirador. ao olhar sub-repticiamente para as mensagens recebidas no seu telemóvel, apercebe-se, horrorizado, de que Wren, a sua filha de apenas quinze anos, se encontra no interior da clínica.

Wren não está só. Ela vai partilhar as horas seguintes, sob um clima de grande tensão, com outras pessoas : uma enfermeira em pân ico, que tem de se autocontrolar para salvar a vida de uma mulher ferida; um médico que põe a sua fé à prova como nunca antes acontecera; uma ativista pró -vida, que se tinha feito passar por paciente e é agora vítima da mesma raiva que ela própria sentia; uma jovem que quer abortar. e o próprio atirador, completamente transtornado, a querer ser ouvido.

Uma narrativa que equaciona a complexa temática dos direitos das mulheres grávidas e dos direitos dos seres que elas estão a gerar, além de refletir sobre o significado de ser boa mãe e bom pai.

Um romance desafiador, absorvente e apaixonante.


Críticas:
«Jodi Picoult na sua obra literária mais audaciosa de sempre... Oportuna, equilibrada e inspiradora de debate.»
The Washington Post

«O poder da escrita de Jodi Picoult é tal que nunca exageramos ao elogiá-la.»
Financial Times

«Jodi Picoult no seu melhor nesta abordagem crítica e muito pessoal a uma questão altamente sensível, complexa e polémica.»
People

«Romances como este são necessários.»
Kirkus Reviews

«Uma escritora cujas obras o mundo precisa de ler já.»
The Independent

«Os seus romances inteligentes, fruto de uma pesquisa rigorosa, exploram dilemas éticos através de situações comoventes e de grande impacto social.»
The Sunday Times





Vitima ou suspeito? O homem que ama é acusado de violação. E não é a primeira vez.

Sinopse:
O juiz repetiu,: «Admite que teve conscientemente contato sexual com Catherine Marsh para satisfazer os seus próprios desejos» «Sim, Meritíssimo», respondeu Jack com uma voz que continuava a não ser a dele.

Jack St Bride, um bonito rapaz de trinta e um anos que acaba de cumprir pena por um crime sexual que não cometeu contra uma adolescente, decidiu refazer a vida na primeira cidade onde o seu instinto lhe disse para parar. Mas o passado não se apaga tão facilmente quanto queremos. Em Salem Falls, cidade maldita onde, em 1692, as famosas bruxas com o mesmo nome foram perseguidas... o destino tem reservado para Jack um desafio cruel.


Críticas:
«Uma mistura escaldante de cidade pequena, sexo e mistério.»
People

Blogger Templates by Blog Forum