Hello.
Estamos a ler:


E vocês?

A Paula mandou-me - sim, ela manda em mim - anunciar qual o livro a passatempo para este mês:


O vencedor do passatempo de Fevereiro será anunciado na próxima semana.

Vou ausentar-me


Durante uns tempos vou estar ausente.
Sim. 
Ninguém me verá por aqui.
Vou (neste mesmo instante) começar a percorrer as livrarias do país até encontrar a autobiografia da Rita Guerra.

Some Books...



Curiosa em relação a esta obra!

O Miniaturista, Jessie Burton

"A obra mais disputada na feira de Londres em 2013
Um livro com grande impacto iternacional"



«Nada do que está oculto deixará de ser revelado...»


Num dia de outono de 1686, a jovem Nella Oortman, recém-casada com um próspero mercador de Amesterdão, Johannes Brandt, chega à cidade na expetativa da vida esplendorosa que este casamento auspicioso lhe promete. Mas, entre a amabilidade distante do marido e a presença repressiva da cunhada, Nella sente-se sufocar na sua nova existência.



Até que um dia, Johannes lhe oferece uma réplica perfeita, em miniatura, da casa onde vivem. Nella encomenda então a um miniaturista algumas peças para ornamentar a casa. Mas algo de surpreendente acontece: novas encomendas de miniaturas continuam a chegar sem terem sido solicitadas, como presságios silenciosos de futuras tragédias.




O Miniaturista é um romance de estreia magnífico, sobre amor e traição, que evoca com grande sensualidade a atmosfera da Amesterdão do século XVII. Bestseller do New York Times e do Sunday Times, este livro foi ainda considerado o melhor livro do ano de 2014 pelaWaterstones.



Jessie Burton
Nacionalidade: Reino Unido
Biografia: Jessie Burton nasceu em Inglaterra em 1982. Estudou na Universidade de Oxford e na Central School of Speech and Drama. O Miniaturista, o seu primeiro romance, tornou-se um bestseller do New York Times e do Sunday Times. Foi Livro do Ano da Waterstones e recebeu o Specsavers National Book Award Best New Writer of the Year.
Eis um livro que vai vender mais do que...


Milka!!!!


Tenho imensa curiosidade em passar os olhos pela novidade da editora Planeta! É que eu já vi tanta fantochada editada para perder peso e eis que aparece o cúmulo dos cúmulos...

"Dieta do Chocolate" - Emagreça em 21 dias sem renunciar ao prazer

Uma das frases chave para a venda do livro - "Esta é a única dieta que lhe permite emagrecer sem esforço, sem stress e sem morrer de culpa." (aplausos)

Claro que no seu interior, esta obra, deve referir que apesar de podermos comer um quadradinho por dia (vá lá e de chocolate preto certamente!) devemos fazer refeições equilibradas, praticar desporto e beber muita água. No entanto, à conta do chocolate, vai vender-se muito livro certamente!

Meia Maratona da Corunha

Mais 21 km. Desta vez em 1h39m06s.


Já viste, Paula? Tenho 100 emplastros nesta foto. Tudo porque sabiam que iam parar ao Viajar pela Leitura. Estes espanhóis não têm mesmo noção da realidade. Lentos, mas chatos.

10ª Leitura Conjunta

Este é o livro escolhido para o desafio da próxima leitura conjunta:


Em Março daremos a nossa opinião e esperamos que vocês possam fazer o mesmo.
Bom dia!!!


Por cá estamos a ler...


Este mês, a Editorial Presença oferece, em sorteio, um exemplar do livro 





Podem consultar as regras da participação aqui


E por aí? Como vão estas leituras?



O livro que temos este mês para oferecer, em sorteio, aos participantes da rubrica é 
pela



Podem consultar as regras da participação aqui


Nós, estamos a ler...



E vocês??? 
A ler muito? A ler pouco??

Sinopse
Neste livro, Martina Stoessel,a atriz da série de sucesso do Disney Channel, Violetta, promete abrir o coração, mostrar um pouco mais sobre si e mostrar-se tal como é: Simplesmente Tini. «Quando tiro a maquilhagem, sou simplesmente uma rapariga comum a quem calhou viver algo excecional, que sofre e se alegra com as mesmas coisas do que outras raparigas da sua idade. Uma rapariga que vive de maneira normal, que se irrita e se diverte; uma atriz que tem de decorar longos guiões e ensaiar canto e dança durante muitas horas para poder subir a um palco e dar o melhor de si.»

Opinião
Num dia contei a história de Martina, estrela da série Violetta, à minha filha Bianca. Ela adorou e eu só não digo que adorei porque pode parecer mal. Bem, na verdade não me importo. Eu também adorei.
Este livro corresponde à biografia da actriz e cantora até aos dias que correm. Martina fala da sua infância e da sua evolução, mas também dos seus medos e obstáculos. Ela expõe-se nestas páginas e toda essa frontalidade deliciou-me e deliciará qualquer criança e adolescente pela empatia que a artista consegue criar. Aliás, conseguimos sentir a mesma empatia nestas linhas que sentimos nas músicas e na série.
A edição é de enorme qualidade e os textos são acompanhados por fotografias que ilustram o passado e o presente de Martina.
“Simplesmente Tini” é um livro imperdível para os fãs da Violetta.
Comecem os jogos...


Uma iniciativa interessante!

Livros sem capa procuram leitores apaixonados para relacionamento sério 



Ora aqui está uma iniciativa que me fez pensar...
E se, nas livrarias, os livros não tivessem capas?
A primeira coisa que faço ao comprar um livro é ler a sinopse, mas é facto que se a capa for muito florida e cheia de cores nem lhe pego...

"Sabia que a capa de um livro pesa, pelo menos, 60% no seu processo de decisão para o escolher? E quanto pesa a aparência física na escolha de um grande amor? Não sabemos, mas afiançamos que, tal como as ilustrações das capas, esteja claramente sobrestimada. 

E se as capas não existissem? Como escolheríamos os livros e as histórias pelas quais nos apaixonamos? É este o mote da ação do Dia dos Namorados nos centro comerciais Alegro Alfragide e Alegro Setúbal promovidos com o apoio da LeYa e da Fnac, em plena época de São Valentim, de 7 a 15 de fevereiro. 

Durante este período, os dois centros comerciais Alegro vão desafiar os seus visitantes a terem um envolvente blind date, mas com livros. O objetivo é que os visitantes peguem num qualquer livro com a capa escondida (todas estarão escondidas) e leiam as primeiras 10 páginas do mesmo, sem julgar a história pela sua capa. A experiência pode ser arrebatadora: histórias nas quais nunca “viajaria” podem, de repente – e livremente - surpreender. Esta experiência pode ser vivida por solteiros, por casais apaixonados, e até na companhia dos elementos mais pequenos da família, que terão à sua disposição um cantinho de leitura infantil e atividades aos fins-de-semana.

A ação envolve mais de 1.000 livros, impacientemente anónimos e a postos para saltarem das prateleiras para as mãos dos leitores. Haverá, ainda, mensagens perdidas no interior dos livros, oferta de marcadores personalizados com fotografias tiradas no momento (exclusivo dias 14 e 15), cartões oferta Alegro no valor de 10 euros e, claro, promoções imperdíveis nos livros escolhidos para um relacionamento sério.

P.S. os amores literários que já não tenham lugar no coração e na casa do leitor, poderão ser doados no próprio espaço para serem entregues a duas instituições locais.

Locais: junto às lojas FNAC dos centros comerciais Alegro Alfragide e Alegro Setúbal


Datas: de 7 a 15 de fevereiro 2015 

Horários: sábados e domingos, das 10h às 21h; de segunda a quinta-feira, das 16h às 20h; sexta-feira das 16h às 21h "

É também facto que 10 páginas não conseguem por ninguém a viajar :P

Informação retirada daqui
Bom dia!! ´


E mais uma Segunda...
Nós por aqui andamos a ler...



Recordamos que este mês, com o apoio da Editorial Presença, temos um exemplar do livro "Já devias saber...agora é tarde demais" de Jean Hanff Korelitz para oferecer em sorteio a um dos participantes da rubrica.

Relembrando as regras para a atribuição do livro:
A cada participante é atribuído um ou vários números dependendo do nº de segundas que participam. Por exemplo, se um participante comentar nas 4 segundas, é atribuído a este participante 4 números, se participar apenas numa segunda, só será atribuído um nº.
São os números que vão a sorteio.
O vencedor, será anunciado sempre na segunda-feira do mês seguinte. 
Os participantes têm de estar atentos, para que depois possam enviar a sua morada para o mail do viajar. Se não o fizerem no prazo máximo de um mês, deixam de ter direito ao livro ganho.
A partir de 2015, o envio dos livros são feitos apenas para Portugal Continental e Ilhas.




E vocês, que viagens andam a fazer??

Varanda privilegiada...


Sinopse
A história de um escritor que se vê diante da oportunidade de escrever o argumento para um filme de longa-metragem. O personagem em questão é o alter ego do autor, Henry Chinaski, poeta e romancista de relativo sucesso com forte queda para as mulheres e para a bebida. Esta história foi baseada na experiência de Bukowski ao escrever o argumento do filme Barflay (1987). Uma história que satiriza a indústria do cinema e algumas figuras bem conhecidas do meio, compondo um retrato irresistivelmente irreverente de Hollywood ao mesmo tempo que dá continuidade à sua autobiografia ficcionada em vários volumes.



Opinião
Sardónico. Auto-destrutivo. Corrosivo.
“Hollywood” de Bukowski, tal como a maioria dos seus romances, fala dele mesmo e das suas experiências e vivências, sob a perspectiva do personagem Chinaski. Este ponto constitui em si um óptimo chamariz para a leitura do livro, não só pelo estilo de vida que o autor sempre levou, como pela forma como ele via o mundo e, fundamentalmente, as pessoas. Curiosamente, ao contrário do que aconteceu em “Correios” – também ele com Chinaski como protagonista, embora numa fase ainda jovem da sua existência –, Bukowski mostra um grande respeito pela mulher com a qual partilhava a sua vida no momento, levando-me a crer que foi de facto o seu grande amor. Ela parecia ser o seu equilíbrio, a pessoa que o aconselhava, que ele ouvia – provavelmente a única que ele conheceu –, que não o proibia de beber – o tema fulcral da obra – nem de dizer o que lhe ia na alma, mas que lhe colocava um permanente travão. Afinal, naquela fase, Bukowski já não era uma criança. Imagino que ele diria que era uma criança sexagenária na data.
O enredo desenvolve-se em redor de um argumento que Bukowski decide elaborar para um filme. Um filme sobre si mesmo, na altura em que passava a vida nos bares. Esta película realmente saiu para o grande ecrã, em que Mickey Rourke fez o papel de Chinaski – ou Bukowski.
Portanto, toda a história passa-se em volta dos caprichos dos actores, dos devaneios dos produtores e realizadores, dos avanços e recuos do financiamento para a elaboração do filme e do dia-a-dia do próprio Bukowski, que nesta altura da sua vida consistia em escrever, beber e pouco mais, talvez morrer lentamente.
Em determinadas partes, o autor arrasa a mentalidade humana, assim como a sociedade; e, a certa altura, fulmina completamente os seus colegas escritores.
De todas as partes que compõem este livro, o início é absolutamente delicioso, quando Chinaski aceita escrever o guião, com o único propósito de ter bebidas de borla aquando das reuniões com os produtores e realizadores, depois de ter ficado altamente impressionado com a qualidade e quantidade das garrafas que lhe foram apresentadas.
Confesso que não gostei tanto de “Hollywood” como gostei de “Correios”, mas, ao que parece, Bukowski era da mesma opinião, ao afirmar que ele mesmo era um autor em decadência. Algo, porém, que não concordo, porque para mim foi dos melhores.

Jon Scieszka, conhecido nos EUA como um acérrimo defensor da leitura desde cedo, em 2008 foi nomeado Embaixador Nacional para a Leitura Infantil pela Biblioteca do Congresso dos EUA.

Jon Scieszka achava que os rapazes viam a leitura como algo de aborrecido e que as bibliotecas da escola estavam recheados de livros com temas mais femininos. Logo, os rapazes provavelmente pensariam… ler é “coisa” de meninas. Ao longo do seu percurso profissional, inclusive como professor, Scieszka percebeu que os rapazes tinham maior dificuldade em adquirir gosto pela leitura. Então, decidiu escrever livros com temas mais atrativos para rapazes (as raparigas, essas já estavam conquistadas), tendo ainda criado o sítio www.guysread.com.

Hoje, e após 11 milhões de livros vendidos, Jon Scieszka é um dos autores mais conhecidos em Terras do Tio Sam, tendo sido Frank Einstein: A Bicicleta Voadora  agora editado pela Booksmile, considerado pela Amazon.com como um dos melhores livros infantojuvenis de 2014.



A Booksmile disponibiliza os primeiros capítulos para leitura imediata, aqui.


SINOPSE

O Frank Einstein é um miúdo genial, cientista e inventor. O Klink tem inteligência artificial. E o Klank tem quase inteligência artificial. Juntos vão tentar vencer o Prémio de Ciência com a sua invenção: uma bicicleta voadora com motor de antimatéria.

Nada mais simples, basta usar os três estados da matéria: sólido, líquido e gasoso. Tudo parece ir no bom caminho até surgir T. Edison, arqui-inimigo de Frank. Ele é capaz de tudo para estragar os planos do nosso génio!



E, porque os bestsellers também se fazem de elogios, Frank Einstein, uma coleção já com seis títulos editados (frankeinsteinbooks.com), tem uma lista de fãs de luxo, desde autores mundialmente conhecidos do género infantil, como Jeff Kinney, à imprensa de renome. Aqui ficam alguns exemplos:

·  «Nunca pensei que a Ciência pudesse ser tão divertida… até ter lido este livro. Vai pôr todos a rir”» — Jeff KinneyO Diário de um Banana

·  «Caro Frank Einstein, inventa, por favor, uma máquina do tempo. Envia os teus livros para o passado, para 1978, ao meu cuidado. E já agora um skate que levite. Assinado: Tommy.» —  Tom Angleberger, Origami Yoda

·  «In the final analysis, this buoyant, tongue-in-cheek celebration of the impulse to ‘keep asking questions and finding your own answers’ fires on all cylinders." — Booklist

·  "Scieszka mixes science and silliness again to great effect." — Kirkus Reviews

·  "In refusing to take itself too seriously, it proves that science can be as fun as it is important and useful." — Publishers Weekly


·  "With humor, straightforward writing, tons of illustrations, and a touch of action at the end, this book is accessible and easy to read, making it an appealing choice for reluctant readers. A solid start to the series." — School Library Journal



Todo o texto e imagens que constam neste post foram retirados da nota de informação disponibilizada e enviada pela editora.

Vote para a 10ª Leitura Conjunta

Iniciamos desta feita a votação para a próxima leitura conjunta, a décima.
Podem optar por:

"Stoner", John Edward Williams
"Fome", Knut Hamsun
"Alguns Preferem as Urtigas", Junichiro Tanizaki
"Nascimento de uma Ponte", Maylis De Kerangal

As votações encerram a 10 de Fevereiro.

Este mês de Fevereiro temos, com o apoio da Editorial Presença, para oferecer entre todos os participantes da rubrica um exemplar do livro




As mulheres não dão ouvidos ao que a sua própria intuição lhes diz sobre a verdadeira natureza dos homens - o que habitualmente lhes traz sérios problemas no futuro...

Grace Reinhart Sachs é terapeuta conjugal e, por comparação com a sua experiência clínica, considera a sua vida perfeita. Tem um casamento sólido, o marido é um oncologista pediátrico prestigiado, o filho de ambos, Henry, promete vir a ser um músico talentoso e fazem parte da elite de Manhattan. Mas quando Grace decide escrever um livro dissecando os mecanismos afetivos que fazem que muitas mulheres se tornem vítimas de relações infelizes, e está a poucas semanas do lançamento desse livro, toda a sua existência é abalada por um acontecimento inesperado, que vem pôr em causa tudo aquilo em que acredita. Afinal, Grace não conhece assim tão bem o seu marido e vê-se agora obrigada a refazer a sua própria vida. 

Já Devias Saber… Agora é Tarde Demais é um romance de extraordinária subtileza e inteligência, um thriller psicológico de nível excecional que não dá tréguas aos leitores.

Relembrando as regras para a atribuição do livro:
A cada participante é atribuído um ou vários números dependendo do nº de segundas que participam. Por exemplo, se um participante comentar nas 4 segundas, é atribuído a este participante 4 números, se participar apenas numa segunda, só será atribuído um nº.
São os números que vão a sorteio.
O vencedor, será anunciado sempre na segunda-feira do mês seguinte. 
Os participantes têm de estar atentos, para que depois possam enviar a sua morada para o mail do viajar. Se não o fizerem no prazo máximo de um mês, deixam de ter direito ao livro ganho.
A partir de 2015, o envio dos livros são feitos apenas para Portugal Continental e Ilhas.

 Vamos então às leituras...
Eu estou a ler...


O Vasco...



E vocês o que estão a ler??


Quanto a Janeiro...

O vencedor do passatempo da rubrica do mês de Janeiro é...

Leitora (atmosfera dos livros)
Parabéns!!!!
Leitora, terá de mandar a sua morada para o mail viajarpelaleitura@gmail.com durante este mês

e dentro em breve receberá da Editorial Presença

A Guarda Branca de Mikhaíl Bulgakóv


Agora é tarde demais... Será??



e
brevemente aqui para vocês...
(mulheres :) )


As mulheres não dão ouvidos ao que a sua própria intuição lhes diz sobre a verdadeira natureza dos homens - o que habitualmente lhes traz sérios problemas no futuro...

Grace Reinhart Sachs é terapeuta conjugal e, por comparação com a sua experiência clínica, considera a sua vida perfeita. Tem um casamento sólido, o marido é um oncologista pediátrico prestigiado, o filho de ambos, Henry, promete vir a ser um músico talentoso e fazem parte da elite de Manhattan. Mas quando Grace decide escrever um livro dissecando os mecanismos afetivos que fazem que muitas mulheres se tornem vítimas de relações infelizes, e está a poucas semanas do lançamento desse livro, toda a sua existência é abalada por um acontecimento inesperado, que vem pôr em causa tudo aquilo em que acredita. Afinal, Grace não conhece assim tão bem o seu marido e vê-se agora obrigada a refazer a sua própria vida. 

Já Devias Saber… Agora é Tarde Demais é um romance de extraordinária subtileza e inteligência, um thriller psicológico de nível excecional que não dá tréguas aos leitores.


Opinião:
É sempre muito bom voltar a ler romances russos... Mikhaíl Bulgákov, tal como Tolstói, Dostoievsky, Gorki... evoca a alma humana... O sofrimento, a pobreza, os sentimentos dos mais desfavorecidos são sempre uma constante nos seus romances. As guerras são sempre apelidadas de injustas para aqueles que estão na frente da batalha, para aqueles que deixam as famílias e que muitas vezes lutam por uma causa que não é a sua. Os Turbin trazem-nos tudo isso nesta magnífica narrativa. 

A guarda branca - exército russo, por oposição ao exército vermelho, apoiantes do comunismo. Branco, aqueles que não têm ascendência mongol (povo que um dia explorou os russos), branco de pureza, branco pela luta contra a injustiça e na defesa e a favor da justiça.

Temos Kiev, 1918, a revolução russa aproxima-se, o medo instala-se e as dúvidas persistem. Os personagens, caracterizados de forma muito sólida, movimentam-se ora de forma segura, ora insegura, o que levanta vários tipos de reflexão no leitor... nada acontece por acaso, tudo tem um propósito! No entanto, apesar de tantos factores negativos, há sempre algo que dá alento a este povo, que o faz levantar e lutar pelos seus direitos!
Gostei!

Sinopse:
A Presença inicia uma nova colecção intitulada «Obras de Mikhaíl Bulgákov», inteiramente consagrada à produção literária do autor. A mais valia desta edição assenta na excelência da tradução, directamente do russo por Nina Guerra e Filipe Guerra, tradutores premiados de Dostoiévski e Tolstói. 

Primeiro romance de Mikhaíl Bulgákov, largamente inspirado nas suas experiências pessoais, A Guarda Branca apresenta-nos a cidade de Kíev, em 1918, através dos olhos dos irmãos Turbin. Mergulhados no caos da guerra civil, Aleksei, Elena e Nikolka constituem um retrato brilhante das crises existenciais provocadas pela guerra e pela perda de alicerces sociais, morais e políticos.

Críticas de imprensa
«A atmosfera tumultuosa da revolução ucraniana e da guerra civil é brilhantemente evocada.»
Daily Telegraph

O livro aqui na Editorial Presença

Promoções #21

Hoje e amanhã na FNAC.


Obrigado pela Dica, Lígia.
Na margem do rio...



Promoções #20

Hoje na Wook.

E estamos na última semana do mês de Janeiro...
Bem, Janeiro parece que já lá vai...



Eu continuo com 
O Pintassilgo da Donna Tartt e A Guarda Branca de Mikhaíl Bulgákov 

 

O Vasco, está a ler...
Para onde vão os guarda-chuvas de Afonso Cruz



 E como sabem, com o apoio da Editorial Presença, temos um livro para oferecer em sorteio, este mês, entre todos os participantes da rubrica.
O livro é de Mikhaíl Bulgákov "A Guarda Branca"



E vocês, o que andam a ler?

Blogger Templates by Blog Forum