Sinopse:

O Rato Maestro está a preparar uma grandiosa surpresa sinfónica! Consegues descobrir o que anda ele a planear? Procura as pistas que ele vai deixando em todas as páginas! Estás pronto para uma grande aventura?

Vem viajar pelos bosques e pelos mares com o Rato Maestro e os seus amigos músicos! Entre outros, vais conhecer uma grande baleia-azul, chitas velozes, escaravelhos minúsculos e cisnes graciosos – cada animal com o seu segredo para te contar e a sua música para escutar. Se ouvires com atenção as melodias da Sinfonia dos Animais, encontrarás cada um deles algures na música.

Nesta história, cada animal tem uma característica que o distingue e transporta um instrumento musical. Individualmente, podem não parecer muito importantes, mas em grupo tornam-se surpreendentes. Quando – conduzidos pelo Rato Maestro – se juntam numa orquestra, o resultado é uma sinfonia afinada e maravilhosa, em que todos os músicos e instrumentos se revelam imprescindíveis e se completam.

As ilustrações de Susan Batori conferem um sentido de humor adequado às crianças, com pistas adicionais escondidas nas páginas e nos cenários, para aguçar a curiosidade dos leitores mais atentos. A estreia de Dan Brown na ficção infantil, com este livro repleto de mensagens inspiradoras, mistério, música e entretenimento!

Na "Sinfonia dos Animais", o autor combina música e literatura para uma nova geração de jovens leitores que utilizam as mais recentes tecnologias. Este livro não é um livro como os outros. Podes lê-lo e ouvi-lo!

• Cada história tem uma melodia, composta em exclusivo por Dan Brown, para este livro. Podes escutá-las à medida que vais folheando o livro.

Para tal, recorre-se a uma aplicação gratuita que poderá ser descarregada para o smartphone e que utiliza a tecnologia de realidade aumentada, para tocar instantaneamente cada uma das músicas, uma por cada página dupla, bastando para isso que o telefone seja colocado em cima do livro.

• Na leitura partilhada com um adulto, podem escutar a história e depois a música; em caso de leitura autónoma, pode ler-se a história enquanto se ouve a música. Cada animal tem a sua própria melodia.

• Enigmas para os mais pequeninos: - letras escondidas que formam palavras, para descobrir em cada página. - uma abelhinha laboriosa, à espreita, em todas as histórias - um instrumento diferente em cada página, para mais tarde formar a orquestra. Aprendizagem dos nomes de alguns instrumentos musicais .

Curiosidades do Instagram!!!

Sem dúvida que é um vício...


 *Retirado do Instagram @bertrandlivreiros

Marcadores de livros...

Por vezes sinto-me um pouco estranha...
Isto porquê?
Adoro marcadores de livros...

Vou viajar e trago como lembrança marcadores. Amigos meus vão de férias e trazem-me mais marcadores. Estou sempre pronta a abrir os cordões à bolsa, porque não resisto a um marcador original. Tenho uma caixa enorme com centenas de marcadores.

E depois uso uma etiqueta da roupa, para marcar a última página do livro que estou a ler...


Há por aí alguém que faça o mesmo que eu, ou sou caso único???

Agosto...



Olá a todos.
Antes de tudo quero recordar, que como neste momento não temos parceria com uma editora, os livros a passatempo podem ter marcas de leitura.

Este mês, temos para oferecer em passatempo, “O Rapto de Edgardo Mortara” de David I. Kertzer Para participarem, basta que leiam as regras e comentem durante a semana neste post. 



Regras do passatempo:
A cada participante é atribuído um ou vários números dependendo do nº de segundas que participam. Por exemplo, se um participante comentar nas 4 segundas, é atribuído a este participante 4 números, se participar apenas numa segunda, só será atribuído um nº. 
São os números que vão a sorteio. 
O vencedor, será anunciado sempre na segunda-feira do mês seguinte. 
Os participantes têm de estar atentos, para que depois possam enviar a sua morada para o mail do viajar. Se não o fizerem no prazo máximo de um mês, deixam de ter direito ao livro ganho. 
O envio dos livros é feito apenas para Portugal Continental e Ilhas.


Sinopse:
O extraordinário caso da detenção de um rapaz judeu, de seis anos, às ordens do Vaticano, em 1858, que contribuiu para o colapso do poder temporal do Papa.

Bolonha: crepúsculo, Junho de 1858. Batem à porta da casa de Momolo Mortara, um comerciante judeu. Entram dois oficiais, a mando da Inquisição, para levarem Edgardo, de seis anos de idade, filho de Momolo. Ao ver a criança a ser arrancada dos braços do pai, a mãe desfalece.

Motivo do rapto: Edgardo tinha sido batizado em segredo, por uma criada da família. Segundo a lei dos estados pontifícios, o rapaz passara assim a ser um católico, o que tornava lícito que fosse retirado à família e levado para um mosteiro especial onde a sua conversão seria concluída.

É com esta cena chocante que o historiador David I. Kertzer, galardoado com diversas distinções, inicia o seu relato da verdadeira história de como o rapto desta criança esteve na origem do colapso do Vaticano enquanto poder secular. Kertzer retrata a angústia de uma família de modestos comerciantes, o ritmo da vida quotidiana no gueto judeu de Bolonha, e explora também, através da evocação das campanhas revolucionárias de Mazzini e Garibaldi, e de figuras como Napoleão III, a emergência da Itália como um estado moderno e nacional.

Comovente e esclarecedor, O Rapto de Edgardo Mortara lê-se como um thriller histórico e dá-nos a conhecer, de forma rigorosa, o modo como esta tragédia humana mudou o curso da História.


Por aqui estamos a ler...
E vocês, o que andam a ler??

  

Desta vez na rádio Comercial, no programa “Era o Que Faltava” do Rui Maria Pêgo e Ana Martins, ouvi a entrevista da escritora Luísa Ducla Soares.

 Esta autora é um doce de pessoa, um daqueles doces muito calóricos e saborosos, mas só com calorias das boas, que fazem bem à alma e fazendo bem à alma, também o fazem ao corpo.

Luísa Ducla Soares tem 80 anos e já publicou 180 obras, algumas já falamos por aqui, aqui e aqui.
Recentemente publicou "Luísa - As Histórias da Minha Vida".
Não me lembro se quando eu era pequena, na escola ou fora dela, li os seus livros (provavelmente sim), mas já li muitos ao meu filho desde muito pequenino, e outros fiquei a conhecer através da disciplina de português do meu filhote, aprendemos muito com todos eles.

Todo este amor pela vida, esta forma de viver, esta ternura e energia que ela demonstrou nesta entrevista, encontramos nos seus livros. É simplesmente delicioso, ouvirmos o quanto genuína esta autora é.

Oiçam aqui, que o vosso dia vai ficar bem melhor.


Curiosidades do Instagram!!!

Em Agosto, toda a fruta tem gosto.




Olá a todos.
Antes de tudo quero recordar, que como neste momento não temos parceria com uma editora, os livros a passatempo podem ter marcas de leitura.

Este mês, temos para oferecer em passatempo, “O Rapto de Edgardo Mortara” de David I. Kertzer Para participarem, basta que leiam as regras e comentem durante a semana neste post. 



Regras do passatempo:
A cada participante é atribuído um ou vários números dependendo do nº de segundas que participam. Por exemplo, se um participante comentar nas 4 segundas, é atribuído a este participante 4 números, se participar apenas numa segunda, só será atribuído um nº. 
São os números que vão a sorteio. 
O vencedor, será anunciado sempre na segunda-feira do mês seguinte. 
Os participantes têm de estar atentos, para que depois possam enviar a sua morada para o mail do viajar. Se não o fizerem no prazo máximo de um mês, deixam de ter direito ao livro ganho. 
O envio dos livros é feito apenas para Portugal Continental e Ilhas.


Sinopse:
O extraordinário caso da detenção de um rapaz judeu, de seis anos, às ordens do Vaticano, em 1858, que contribuiu para o colapso do poder temporal do Papa.

Bolonha: crepúsculo, Junho de 1858. Batem à porta da casa de Momolo Mortara, um comerciante judeu. Entram dois oficiais, a mando da Inquisição, para levarem Edgardo, de seis anos de idade, filho de Momolo. Ao ver a criança a ser arrancada dos braços do pai, a mãe desfalece.

Motivo do rapto: Edgardo tinha sido batizado em segredo, por uma criada da família. Segundo a lei dos estados pontifícios, o rapaz passara assim a ser um católico, o que tornava lícito que fosse retirado à família e levado para um mosteiro especial onde a sua conversão seria concluída.

É com esta cena chocante que o historiador David I. Kertzer, galardoado com diversas distinções, inicia o seu relato da verdadeira história de como o rapto desta criança esteve na origem do colapso do Vaticano enquanto poder secular. Kertzer retrata a angústia de uma família de modestos comerciantes, o ritmo da vida quotidiana no gueto judeu de Bolonha, e explora também, através da evocação das campanhas revolucionárias de Mazzini e Garibaldi, e de figuras como Napoleão III, a emergência da Itália como um estado moderno e nacional.

Comovente e esclarecedor, O Rapto de Edgardo Mortara lê-se como um thriller histórico e dá-nos a conhecer, de forma rigorosa, o modo como esta tragédia humana mudou o curso da História.


E chegou o tão aguardado momento de divulgarmos o vencedor da rubrica de Julho de 2020!!!

A vencedor é a Celina.
e vai receber o livro

Parabéns Celina, tens a partir de hoje 30 dias para enviares os teus dados para o mail do blogue ligialeituras@gmail.com


Por aqui estamos a ler...


E vocês, o que andam a ler??

Sinopse:
Quando Adriana ganha finalmente coragem para sair de casa com o filho de cinco anos, pondo fim ao casamento com Alessandro, mal pode imaginar que o marido, incapaz de aceitar o divórcio, tudo fará para a destruir - nem que para isso tenha de destruir o próprio filho.

APNEIA é uma viagem ao mundo sórdido da violência conjugal e parental, através de um labirinto negro em que os limites da resistência psicológica são postos à prova, ameaçando desabar a qualquer instante, e dos meandros tortuosos de uma Justiça por vezes incompreensível, desumana e desfasada da realidade.
Escrito com uma sobriedade e frieza inquietantes, APNEIA é um romance intenso, absorvente e perturbador, que ilustra com uma autenticidade desarmante o estado de guerra em que vivem milhares de famílias estilhaçadas, e com o qual, inevitavelmente, muitos leitores se vão identificar, encontrando nestas páginas ecos da sua própria experiência.


Autora:
Tânia Ganho nasceu em Coimbra, onde estudou e deu aulas de tradução como assistente convidada da Universidade.
Depois de ter feito legendagem de filmes durante vários anos e de ter passado pela redação da SIC como tradutora de informação, decidiu dedicar-se exclusivamente à literatura. É tradutora de autores como David Lodge, Ali Smith, Rachel Cusk, Chimamanda Ngozi Adichie, Annie Proulx, Abha Dawesar, Jeanette Winterson e Anaïs Nin, entre muitos outros.
Tem já publicados os romances A Vida sem TiCuba LibreA Lucidez do Amor e A Mulher-Casa, estes últimos na Porto Editora.


Há uns 15 dias ao final da tarde, durante o meu percurso do trabalho para casa, na rádio Comercial no programa “Era o Que Faltava” do Rui Maria Pêgo e Ana Martins, ouvi uma entrevista simplesmente deliciosa com o escritor João Tordo
João tordo foi vencedor do Prémio Saramago em 2009 com o romance “As Três Vidas”. Recentemente lançou o livro “Manual de Sobrevivência de um Escritor”. Oiçam a entrevista que não se vão arrepender, vão conhecer um pouquinho mais deste grande escritor e adorar.

Podem ouvir aqui.
Podem também ver e ouvir alguns vídeos do escritor, sobre a sua mais recente obra aqui no site da Fnac . 

Sinopse:
Lowen Ashleigh é uma escritora que se debate com grandes dificuldades financeiras, até que aceita uma oferta de trabalho irrecusável: terminar os três últimos volumes da série de sucesso de Verity Crawford, uma autora de renome que ficou incapacitada depois de um terrível acidente.
Para poder entrar na cabeça de Verity e estudar as anotações e ideias reunidas ao longo de anos de trabalho, Lowen aceita o convite de Jeremy Crawford, marido da autora, e muda-se temporariamente para a casa deles. Mas o que ela não esperava encontrar no caótico escritório de "Verity" era a autobiografia inacabada da autora. Ao lê-la, percebe que esta não se destinava a ser partilhada com ninguém. São páginas e páginas de confissões arrepiantes, incluindo as memórias de Verity relativas ao dia da morte da filha.
Lowen decide ocultar de Jeremy a existência do manuscrito, sabendo que o seu conteúdo destroçaria aquele pai, já em tão grande sofrimento. Mas, à medida que os sentimentos de Lowen por Jeremy se intensificam, ela apercebe-se de que talvez seja melhor ele ler as palavras escritas por Verity.
Afinal de contas, por mais dedicado que Jeremy seja à sua mulher doente, uma verdade tão horrenda faria com que fosse impossível ele continuar a amá-la.

«AVISO: VERITY NÃO VAI DERRETER-LHE O CORAÇÃO… VAI INCENDIAR-LHE A ALMA.» Kindle Crack Book reviews


Opinião:
24 horas... Foi o tempo que levei a ler esta obra... E que obra...
Depois de tanto ouvir falar sobre "Verity" no instagram, resolvi finalmente abrir os cordões à bolsa. O objetivo de este ano comprar o menos possível de livros, foi por água abaixo. Mais uma vez não consegui cumprir e já perdi a conta de quanto comprei. Mas valeu bem a pena.
Geralmente espero algum tempo para ler obras em que tanta e tanta gente tesse boas opiniões, porque a minha expetativa torna-se elevada e termino desiludida. Ainda bem que desta vez não esperei. Não faço intenção de ler os outros livros que a autora já publicou, porque pelo que li nas suas sinopses, penso que tenho livros bem mais interessantes na minha estante, mas este foi simplesmente fantástico e fora do habitual desta autora. Nos agradecimentos da obra, a autora escreve que esta obra é um afastamento em relação às histórias de amor que normalmente escreve.
De uma leitura fácil e fluída, a autora consegue facilmente nos cativar e embrenhar nesta história desde a primeira página.
Lowen uma escritora banal, um dia recebe uma oferta irrecusável que acaba por aceitar, terminar os três últimos volumes de uma série de sucesso da famosa escritora Verity. Durante o processo de estudo e investigação para a escrita da série, Lower descobre a autobiografia de Veriry. Ao longo da sua leitura Lower depara-se com uma parte muito sombria da vida de Verity, e que esta não é tão perfeita como aparenta.
A obra vai "saltanto" entre a vida presente e passada de Lower e os capítulos da autobiografia de Verity, que Lower vai lendo. Conforme toda esta história se vai desenvolvendo vamos-nos sentindo umas vezes indignadas, outras receosas, ao mesmo tempo colocamos em dúvida se Lowen estará no seu perfeito juízo.
O fim é algo inesperado...

Gostei bastante da frase que a autora usou para terminar a obra:
Apesar de todas as suas ilusões, aborrecimentos e sonhos desfeitos, o mundo ainda é um lugar bonito.
Max Ehrmann, in Desiderata

Curiosos???

Olá a todos.
Antes de tudo quero recordar, que como neste momento não temos parceria com uma editora, os livros a passatempo podem ter marcas de leitura.

Este mês, temos para oferecer em passatempo, “O Colecionador de Quadros Perdidos” de Fabio Delizzos Para participarem, basta que leiam as regras e comentem durante a semana neste post. 


Regras do passatempo:
A cada participante é atribuído um ou vários números dependendo do nº de segundas que participam. Por exemplo, se um participante comentar nas 4 segundas, é atribuído a este participante 4 números, se participar apenas numa segunda, só será atribuído um nº. 
São os números que vão a sorteio. 
O vencedor, será anunciado sempre na segunda-feira do mês seguinte. 
Os participantes têm de estar atentos, para que depois possam enviar a sua morada para o mail do viajar. Se não o fizerem no prazo máximo de um mês, deixam de ter direito ao livro ganho. 
O envio dos livros é feito apenas para Portugal Continental e Ilhas.


Sinopse:
O mercador de arte ao serviço do duque Cosimo De' Medici anda em busca de pinturas consideradas heréticas pela inquisição. Crimes diabólicos estão a ser perpetrados na cidade eterna durante o conclave.
Quem se esconde por trás do pintor maldito conhecido como anónimo?
Roma, maio, 1555.
Raphael Dardo, agente secreto e mercador de arte ao serviço de Cosimo de’ Medici, recebe uma missão: apropriar-se de obras de arte que a Inquisição considerou heréticas, antes que estas sejam destruídas. É isso que o traz a Roma, nos dias em que a Cidade Eterna aguarda ansiosamente a eleição de um novo papa.
Ao regressar de uma das suas rondas em busca de pinturas, Raphael assiste a uma cena macabra: o corpo sem vida de uma jovem está a ser retirado do rio Tibre. O seu rosto, de uma enorme beleza, é bem conhecido na cidade, porque a rapariga posara como modelo para vários pintores famosos.
O Santo Ofício está convencido de que a pessoa responsável por este assassinato é um artista misterioso e insociável, cujas pinturas são tidas como obra do diabo. Ninguém lhe conhece o rosto, mas toda a gente o trata por o Anónimo.
Por entre mosteiros e bordéis, tabernas e labirintos subterrâneos, Raphael Dardo começa a seguir o rasto do pintor maldito, conhecendo pelo meio mulheres diabólicas, artistas loucos, colecionadores extravagantes e hereges satânicos. Mas rapidamente se vê emaranhado em algo bem mais perigoso do que previa.

Quem é o Anónimo?
E por que motivo todos o perseguem?


Por aqui estamos a ler...

E vocês, o que andam a ler??

Sinopse:
Durante vários séculos, ouvimos que a Cinderela era boa e piedosa. Por isso, não reagia à agressividade da madrasta e das meias-irmãs. Magicamente encontrou um príncipe que a salvou de todos os seus problemas.
Neste livro é apresentada uma nova versão — estonteantemente mágica — deste conto de fadas! A nova Cinderela tem o cabelo amarelo e verde. Aprende a usar a sua criatividade e força. E tem uma coragem que permitir-lhe-á criar sumptuosa magia!
Este é o conto da nova Cinderela que todas as jovens merecem ler!


A Autora apresenta-se:
Eu chamo-me Alexandra Balugas e nasci em 1980 no Barreiro. Eu senti desde criança vontade em ajudar os outros, o que me fez trabalhar durante doze anos na área da saúde, como Técnica de Análises Clínicas. A minha paixão pelas artes conduziu-me a licenciar-me em Design, na Faculdade de Arquitetura de Lisboa (Portugal), em 2014.
Sou autora de literatura infanto-juvenil, porque aprendi que a infância e a adolescência são fases cruciais no desenvolvimento humano e comprometi-me, a ajudar a despertar, a consciência mental, emocional e espiritual, das gerações mais novas. A minha missão é contribuir, através das minhas obras, para que tenhamos um futuro com jovens com crenças poderosas, bem preparados para os desafios da vida adulta e felizes.

Revisitei várias versões do conto a Cinderela, em formato literário e cinematográfico, datadas até ao ano de 2015. Verifiquei que essas versões sofreram poucas alterações ao longo dos últimos séculos.
Descobri também, que houve um tempo em que as histórias infanto-juvenis, eram contadas oralmente, com o objetivo de iniciarem os jovens na vida adulta e quebrarem a sua inocência. Infortunadamente essas tradições de iniciação com ensinamentos tão valiosos, não foram transferidas para a literatura infanto-juvenil, e quase deixaram de ser divulgadas. Esta perda de conhecimento teve repercussões mais significativas no universo feminino.
Esta nova versão da Cinderela poderá ser uma boa forma de reintroduzir esses conhecimentos.


Para mais informações sobre esta obra bem interessante, procurem aqui.

A Vencedora do Passatempo Relâmpago é a

Alexandra Guimarães do Barreiro



Alexandra, tens a partir de hoje, 30 dias para enviares os teus dados para o mail do blogue
ligialeituras@gmail.com


Parabéns e continuação de boas leituras!

Olá a todos.
Antes de tudo quero recordar, que como neste momento não temos parceria com uma editora, os livros a passatempo podem ter marcas de leitura.

Este mês, temos para oferecer em passatempo, “O Colecionador de Quadros Perdidos” de Fabio Delizzos Para participarem, basta que leiam as regras e comentem durante a semana neste post. 


Regras do passatempo:
A cada participante é atribuído um ou vários números dependendo do nº de segundas que participam. Por exemplo, se um participante comentar nas 4 segundas, é atribuído a este participante 4 números, se participar apenas numa segunda, só será atribuído um nº. 
São os números que vão a sorteio. 
O vencedor, será anunciado sempre na segunda-feira do mês seguinte. 
Os participantes têm de estar atentos, para que depois possam enviar a sua morada para o mail do viajar. Se não o fizerem no prazo máximo de um mês, deixam de ter direito ao livro ganho. 
O envio dos livros é feito apenas para Portugal Continental e Ilhas.


Sinopse:
O mercador de arte ao serviço do duque Cosimo De' Medici anda em busca de pinturas consideradas heréticas pela inquisição. Crimes diabólicos estão a ser perpetrados na cidade eterna durante o conclave.
Quem se esconde por trás do pintor maldito conhecido como anónimo?
Roma, maio, 1555.
Raphael Dardo, agente secreto e mercador de arte ao serviço de Cosimo de’ Medici, recebe uma missão: apropriar-se de obras de arte que a Inquisição considerou heréticas, antes que estas sejam destruídas. É isso que o traz a Roma, nos dias em que a Cidade Eterna aguarda ansiosamente a eleição de um novo papa.
Ao regressar de uma das suas rondas em busca de pinturas, Raphael assiste a uma cena macabra: o corpo sem vida de uma jovem está a ser retirado do rio Tibre. O seu rosto, de uma enorme beleza, é bem conhecido na cidade, porque a rapariga posara como modelo para vários pintores famosos.
O Santo Ofício está convencido de que a pessoa responsável por este assassinato é um artista misterioso e insociável, cujas pinturas são tidas como obra do diabo. Ninguém lhe conhece o rosto, mas toda a gente o trata por o Anónimo.
Por entre mosteiros e bordéis, tabernas e labirintos subterrâneos, Raphael Dardo começa a seguir o rasto do pintor maldito, conhecendo pelo meio mulheres diabólicas, artistas loucos, colecionadores extravagantes e hereges satânicos. Mas rapidamente se vê emaranhado em algo bem mais perigoso do que previa.

Quem é o Anónimo?
E por que motivo todos o perseguem?


Por aqui estamos a ler...

E vocês, o que andam a ler??


Sinopse:
Do autor vencedor do National Book Award, A Dança da Água é um romance de estreia ousado, sobre um dom mágico, uma perda devastadora e a guerra pela liberdade.
O jovem Hiram Walker nasceu escravo, numa plantação na Virgínia. Quando a sua mãe foi vendida, Hiram ficou sem qualquer memória dela, mas recebeu um poder misterioso.
Anos mais tarde, quando Hiram quase se afoga num rio, esse mesmo poder salva-lhe a vida. Este encontro com a morte, acorda em Hiram uma vontade urgente que o leva a criar um plano ousado: fugir da única casa que alguma vez conheceu.

Assim começa a viagem inesperada que leva Hiram da grandeza corrupta das plantações en Virgínia a células de guerrilhas no deserto, do caixão do Sul Profundo a movimentos perigosamente idealistas do Norte. E, mesmo no meio da guerra entre escravos e esclavagistas, Hiram permanece decidido em resgatar a família que deixou para trás.

Esta é a história dramática de uma atrocidade infligida a gerações de mulheres, homens e crianças - a separação violenta e caprichosa de famílias e a guerra que eles travam para, simplesmente, estarem com as pessoas que amam. Escrito por um dos autores mais emocionantes da atualidade, A Dança da Água é um trabalho transcendente que restaura a humanidade daqueles a quem foi tirado tudo.


Críticas:
«Um dos melhores livros que já li na minha vida.»
Oprah Winfrey


Sinopse:
Que esconde a morte de Angela Raubal, sobrinha de Hitler e o seu único verdadeiro amor?
Munique, Setembro de 1931. Faltam poucas semanas para que umas eleições históricas outorguem o poder aos nazis. O comissário Sigfried Saue é chamado com urgência a um elegante apartamento, onde Angela Raubal, 22 anos, conhecida como Geli, é encontrada no seu quarto sem vida. Ao lado do corpo um revólver, tudo sugere que se trata de um suicídio.
Vamos a um passatempo relâmpago???
Desta vez, temos para sortear um exemplar do livro: 

"O Desempregado" de Ricardo Tomaz Alves

Para participarem, basta preencher o formulário.
Para saberem um pouco mais sobre esta obra, podem ler a minha opinião aqui.




Regras do passatempo:
- O passatempo começa hoje, dia 15 de Julho de 2020 e termina às 23.59h do dia 23 de Julho de 2020
- O participante vencedor será escolhido aleatoriamente;
- O vencedor será contactado via e-mail;
- Apenas poderão participar residentes em Portugal e só será permitida uma participação por residência. 
-O blogue não se responsabiliza pelo extravio do livro.

Participem e boa sorte a todos!!

Atenção: Os passatempos relâmpago, são feitos com livros nossos, que já foram lidos e podem apresentar marcas de leitura.





Sinopse:
“O Desempregado” fala de um jovem que é despedido do seu emprego e se vê com dificuldades em arranjar um novo. Sem saber como, Vicente vê-se metido num rapto a uma entidade governamental sem precedentes e a sua vida fica virada do avesso, numa série de acontecimentos que poderiam ter saído de um qualquer guião de Hollywood. Encontra jovens cheios de ideias inovadoras e uma mulher ativista de personalidade vincada que lhe vai abrir horizontes. Como vai Vicente definir o seu futuro? Será que este precisa realmente de definição?


Opinião:
Adorei a capa desta obra. Minimalista e a aba nos tons de bordô e cinza (como a letra “O”) ficaram lindíssimas. O autor apostou na simplicidade e na minha opinião ganhou. Como já disse várias vezes por aqui, uma capa que encha o olho, é meio caminho andado para despertar a atenção do leitor.

Nesta obra vamos conhecer a história de Vicente de 25 anos, que para além de ser a personagem principal, é também o narrador. Ao longo da obra somos transportados para os pensamentos de Vicente, o que torna tudo muito cómico, porque ficamos a par de certos devaneios e sentimentos aos quais de outra forma não teríamos conhecimento, já que não seriam exteriorizados. Mas como nem tudo na vida é comédia, também vamos acompanhando os seus momentos mais depressivos, de revolta, de frustração e impotência.
Vicente está cansado de que os seus dias sejam sempre iguais e do trabalho que tem, até que é despedido, porque entendeu que nem sempre o cliente tem razão e foi menos educado com uma cliente. Depois desse acontecimento, assistimos à incessante procura de um novo emprego, que nos faz pensar e questionar sobre o futuro dos jovens e do país, tal são as experiências que Vicente vivência nessa procura.
Até ao dia que conhece Lara e a sua vida muda radicalmente. Lara é uma jovem diferente, que não se acomoda ao que tem e que luta por um mundo mais justo e melhor. Tem uma personalidade forte e uma figura esbelta, que é como um íman para Vicente. Um dia, sem que Vicente se desse conta que ia participar em tal acontecimento, envolve-se no rapto do Primeiro-Ministro, e sem esperar, exterioriza toda a revolta e raiva que vai dentro de si.

Como se vê até aqui, nesta obra não temos monotonia, e de uma forma simples, leve e agradável, o autor consegue que os leitores se envolvam na história, proporcionando-nos, tanto momentos  mais cómicos, como mais sérios, que nos deixam a pensar no estado em que se encontra o nosso país.

Embora tenha achado o rapto do Primeiro-Ministro, a prisão e o julgamento de Vicente, pouco verosímil, penso que muitos de nós teriam vontade de agir como o nosso “herói” agiu, se tivessem essa oportunidade.

Na minha opinião, a editora deveria ter feito uma revisão mais cuidada da obra, encontram-se vários erros ortográficos que se poderiam ter evitado.

Mais um autor português a acompanhar.

Para mais informações, podem encontrar a obra aqui e aqui.

Blogger Templates by Blog Forum