Ali estavas tu, tão nova que parecias irreal, tão feliz que era quase impossível de imaginar. Ali estavas tu, exactamente como te tinha conhecido. E o que era extraordinário é que, olhando-te, dei-me conta de que não tinhas mudado nada, nestes vinte anos: como nunca mais te vi. Ficaste assim para sempre, com aquela idade, aquela felicidade, suspensa, eterna, desde o instante que que te apontei a minha Nikon e tu ficaste exposta, sem defesa, sem segredos, sem dissimulação alguma.
Foi o terceiro dia da nossa viagem, na estrada entre Oran e Argel, Novembro de 1987.”

O que eu achei:

Achei pouco!
Li “No Teu Deserto” em pouco mais de duas horas.
Adorei!
Um “Quase Romance”, um desabafo, um amor/amizade que surgiu da partilha de uma viagem ao deserto. Onde a solidão, as dificuldades do momento, o “olhar o nada” e as estrelas são capazes de unir pessoas de uma forma invulgar e para toda a vida.
Um romance diferente de “O Equador” e de “Rio de Flores”, mas igualmente envolvente. A narrativa de Sousa Tavares é um convite àquela travessia, mergulhamos, também nós, naquela aventura, naquele deserto.

Houve uma frase que gostei em particular:

“A coisa mais difícil e mais bonita de partilhar entre duas pessoas é o silêncio”

Um romance a ler e reler

Classificação 5/6 – Muito Bom

17 comentários:

    Se já tinha vontade de ler, agora então ainda fiquei com mais! Ao contrário de muita gente que critica as obras de MST, eu gosto e particularmente das menos badaladas (Não te Deixarie Morrer David Crocket e Sul-Viagens).
    Vou estar atenta a este. :)

     
    On 14 julho, 2009 Argos disse...

    Confesso que o Miguel Sousa Tavares não é um autor de quem eu goste muito, ou melhor, com quem me identifique, embora já tenha lido algumas obras dele.
    Mas depois deste post...vou ler! Afinal depois de ler alguns dos teus comentários mudei de ideias sobre outros autores, quem sabe com este acontece o mesmo!

    Abraço

     
    On 14 julho, 2009 Bia disse...

    Oi Paula...
    Que máximo que você está lendo Drácula! Aguardo sua resenha ansiosamente!

    Bjs

     
    On 14 julho, 2009 Paula disse...

    Livros em 2ª mão e Argos,
    Olá
    Pois, MST recebe muitas críticas também pela pessoa que é. Pela frontalidade que lhe é característica e que muitas vezes atinge pessoas de uma forma descabida e sem nexo. Exemplo disso foi um comentário que ele teceu aos prof e que tenho aqui no blog.
    No que respeita aos romances, gosto da sua forma de escrever. Gostei muito do Equador, um livro cujo romance e a pesquisa histórica estavam numa junção perfeita. O que já não acontece com Rio de Flores. Achei que tinha muita pesquisa e pouco enredo.
    "No Teu Deserto", é um romance muito diferente dos outros que acabei de referir. Mas que vale a pena ler. Adorei!!

    Argos, acho que vais gostar e não te esqueças depois, de vir aqui, dizer-me. Combinado?

    Livros em 2ª mão, fico a aguardar o teu comentário.

    Bia,
    O Drácula estou lendo, mas por fases é uma Leitura conjunta com alguns membros do Forum do blogue "Estante dos Livros". Assim que terminarmos coloco aqui a opinião.

    Abraços a todos!

     
    On 14 julho, 2009 Ana disse...

    Olá!

    Passa pelo meu blog, tenho um selinho para ti!

    Beijinhos!!!

     
    On 14 julho, 2009 Anónimo disse...

    Ele neste momento não merece que eu gaste dinheiro em qualquer livro dele.

     

    estou em plena sintonia consigo, Paula, no que concerne à análise que fez de «Equador» e «Rio de Flores».
    O autor perdeu-se na profunda pesquisa que fez sobre o Estado Novo, tendo-se esquecido de que estava a escrever um romance. A partir de certo ponto do enredo, o romance cresce em «qualidade histórica», mas diminui em dinâmica.

     
    On 14 julho, 2009 GONIO disse...

    Ainda não o li (nem sequer o comprei) mas já me apaixonei. Só o título é todo um poema.
    Obrigado pela dica.

     
    On 14 julho, 2009 Paula disse...

    Ana,
    Olá e obrigado pelo selo e vou passar lá sim ;)

    Anónimo,
    Olá, deve ter as suas razões e se mudar de opinião, já sabe, vale a pena ;)

    Olá Poeta,
    De facto em sintonia :) mas dois romances merecedores de leitura ;)

    Gonio,
    A história tem muito de poesia :)

    Abraços!

     

    Obrigada pela opinião... Andava ansiosa por saber a opinião de alguém que já tivesse lido e agora fiquei ainda mais tentada a comprar este livrinho :)
    Boas leituras!

     
    On 15 julho, 2009 Marta disse...

    Olá

    Depois de ler a tua opinião, sobre este novo livrinho do Miguel Sousa Tavares. Resolvi adquiri-lo e posso dizer que valeu a pena.
    Adorei, é um livro de memorias, recordações...
    Concordo contigo, durou pouco a sua leitura, queria mais e mais.
    Vale realmente a pena.
    Obrigada pela sugestão.

    Boas leituras
    Beijinho

     
    On 15 julho, 2009 Paula disse...

    Olá Marta,
    Que bom que gostaste :)

     
    On 15 julho, 2009 Betita disse...

    Olá Paula!
    Fiquei convencida ;)
    Quero ver se o leio em breve!
    Beijo e boas leituras!

     
    On 15 julho, 2009 Paula disse...

    Betita,
    Espero que gostes. E depois de ler o teu comentário sobre "Doce Vingança" não resisti e comprei ;)
    Vou ler em breve.

     

    Olá,já estive com o livro na mão,mas resisti á tentação de o comprar para já.Tenho tantas pilhas de livros em lista de espera para serem devorados!
    Mas esse cheirinho que nos deu aqui torna-se irressistivel.
    Obrigada por nos deixar disfrutar do seu blog.
    Abraços.

     
    On 16 julho, 2009 Mariane disse...

    Linda frase, amei!!!

     
    On 17 julho, 2009 Marlene Carvalho, Setubal disse...

    Li " O teu deserto " e senti uma vontade inexplicavel de ser a Claudia.
    O privilegio de partilhar esta viagem, no mesmo Jeep, lado a lado..a cumplicidade, o NADA do deserto parecia o tb o meu deserto

    Uma dia a tua mãe escreveu:
    " Viajar é olhar, Miguel "

    Eu, na simplicidade do meu sentir escrevo:
    " Ler-te é viajar, Miguel "

    OBRIGADA pelas inesqueciveis "viagens" que proporcionas

     

Blogger Templates by Blog Forum