A Viagem do Elefante

"Em meados do século XVI o rei D. João III ofereceu a seu primo, o arquiduque Maximiliano de Áustria genro do imperador Carlos V, um elefante indiano que há dois anos se encontrava em Belém, vindo da Índia.
Do facto histórico que foi essa oferta não abundam os testemunhos. Mas há alguns. Com base nesses escassos elementos, e sobretudo com uma poderosa imaginação de ficcionista que já nos deu obras-primas como Memorial do Convento ou O Ano da Morte de Ricardo Reis, José Saramago coloca agora nas mãos dos leitores esta obra excepcional que é A Viagem do Elefante.
Neste livro, escrito em condições de saúde muito precárias, não sabemos o que mais admirar - o estilo pessoal do autor exercido ao nível das suas melhores obras; uma combinação de personagens reais e inventadas que nos faz sentir a realidade e a ficção como uma unidade indissolúvel, como é próprio da grande literatura; um olhar sobre a humanidade em que a ironia e o sarcasmo, marcas da lucidez implacável do autor, se combinam com a compaixão solidária com que José Saramago observa as fraquezas humanas.
Escrita dez anos após a atribuição do Prémio Nobel, A Viagem do Elefante mostra-nos um Saramago em todo o seu esplendor literário" *
.
O que eu achei:
Bem, pelo tempo que estive a ler o livro, esse elefante não havia maneira de chegar a Áustria ;)
Mas...
Adorei. Confesso que este foi o primeiro livro de Saramago que consegui ler até ao fim, já tentei vários e fico sempre pelas metades dos romances.
A Viagem do Elefante é como todos os outros romances de Saramago, denso, a pontuação usada é a virgula e o ponto, encontrar um parágrafo é como encontrar uma agulha num palheiro. Contudo, a forma como a história é narrada supera tudo. Acaba por ser uma história divertida, onde o sarcasmo, a crítica à igreja, à monarquia e a toda a sociedade portuguesa abundam.
8/10

*A Viagem do Elefante, José Saramago

14 comentários:

    Já uma vez tentei ler um dos livros do saramango e também não consegui devido à sua maneira de escrever, sem paragrafo, como tu tão bem disseste: é como encontrar uma agulha num palheiro. :)

     

    Bom dia....
    quero lhe oferecer um presente simbólico do meu blog História Viva
    http://historianovest.blogspot.com/2009/02/selo-esperanca-brasil.html
    obrigado

     

    Este é mais um surpreendente livro de Saramago! Tem uma história fascinante, com muito sentido de humor.

     

    Também eu levei algum tempo a ler A viagem do elefante, o que quer dizer que, gostei, mas não me apaixonei!
    É o seu tipo de escrita mas o tema tinha interesse!
    Li vários dele mas o Memorial do Convento é A OBRA!
    Gosto de blogs que tratam de temas literários! Parabéns
    Alcinda

     

    Tem toda a razão, ler Saramago exige esforço e concentração. Ainda não li A viagem do Elefante. Mas também confesso, esquecendo a forma peculiar de escrever, que gostei muito do Memorial do Convento.

     

    Manuel Afonso e Alcinda:

    Parece que vou mesmo ter de dar uma 2ª oportunidade ao Memorial do Convento de Saramago...já li umas quantas páginas mas desisti. Acho que vai ser o meu desafio para este ano ;)
    E vou colocá-lo nas próximas leituras.

     

    Oi, adorei seu blog e acho que nós temos algo em comum, o prazer pela leitura. Também tenho um blog sobre livros, passa lá depois: http://livrosetcc.blogspot.com/


    Valeu

     

    Já li bastante Saramago; A Viagem do Elefante foi o último dele que terminei. Concordo contigo, o gosto das palavras deste livro supera as eventuais dificuldades na leitura (que, para mim, deixaram de ser dificuldades e se tornaram um prazer a mais).
    Um Saramago mais singelo e ainda mais cativante está em "O Conto da Ilha Desconhecida", recomendo fortemente!
    Fora isso, é um prazer passear pelas tuas leituras aqui. Abraços!

     

    Não tem nada a ver com Saramago (ainda não li e provavelmente não lerei) mas não sei onde deixar a mensagem.
    É quer estou ansiosa por saber a tua opinião sobre o "Kafka à beira-mar". Não te digo nada para não te influenciar... JÁ LIIII!

    Bj

     
    On 03 março, 2009 Paula disse...

    Teresa Santos:
    Estou no início do livro, para aí na 96 página, agora é que começou a ficar interessante,e quero ver se leio bastante o livro esta semana. Mas vi no teu blog que é um dos livros que recomendas. Também tenciono comprar o Ultimo Voo do Flamingo, e este sei que estás relendo :)
    ;)
    bjs

     
    On 03 março, 2009 Paula disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     

    foi o primeiro e único que ainda li de saramago! mas gostei!

     

    Eu tenho o livro já em lista de espera... A escrita de Saramago é diferente e dificil de agradar mas, em alguns livros, capaz de envolver. O primeiro livro que li foi "O Ensaio sobre a cegueira" e adorei, dai que estou ansiosa por ler este.

     
    On 21 julho, 2009 Paula disse...

    Olá Patrícia,
    Este foi o primeiro livro de Saramago que consegui ler até ao fim.
    Vou ter de me lançar nos outros...
    Abraços!

     

Blogger Templates by Blog Forum