Opinião:
Esta é uma história comovente de um pai, que sabendo que vai morrer, deixa uma carta ao seu filho com o intuito de provocar a reflexão sobre um assunto importante e muito delicado sobre a vida, sobre a sua própria vida. No fundo, esta mensagem é para nós leitores, uma mensagem muito forte quando pensada e reflectida que origina uma resposta difícil.
Jostein Gaarder é perito em tocar em assuntos sensíveis e instalar a reflexão na nossa mente e tendo por base uma história e uma linguagem bastante simples consegue alcançar os nossos pensamentos mais profundos.
Este é um livro que pode e deve ser lido em família para se discutir os diferentes pontos de vista.
Gostei!


Sinopse: Georg e o pai vão finalmente ter uma conversa de adultos, através de uma carta que o filho só poderia ler quando completasse 15 anos. O pai de Georg escreve-lhe acerca de uma bela rapariga que encontrou carregada com um saco de laranjas e que procura incansavelmente, enquanto imagina a razão que a leva a atribuir um valor tão grande às laranjas que ele, desastradamente, fez rolar pelo chão num primeiro encontro. A Rapariga das Laranjas é um romance sob a forma de uma belíssima carta de amor de um pai desaparecido demasiado cedo e que sabe não poder acompanhar o crescimento do filho, mas que lhe quer transmitir o seu amor à vida e aos mistérios da existência.

10 comentários:

    Não conhecia este livro, mas chama-me a atenção. Vou investigar :) Obrigado.

     
    On 06 janeiro, 2012 Paula disse...

    Offuscatio,
    O livro é excelente :)

     

    Eu estou a ler o do Paulo Coelho no Kindle, e O ano da morte de Ricardo Reis de José Saramago em papel. No mês de Dezembro tentei organizar uma espécie de leitura conjunta sobre esta obra (porque depois de ler Claraboia, fiquei muito curiosa). Até agora somos 3 e esperamos tê-lo terminada durante o mês de Fevereiro. Se te interessar :)

     
    On 06 janeiro, 2012 Paula disse...

    Estou a ler "O Estrangeiro" - Leitura conjunta do blogue destante (onde sou contribuidora).
    Tenciono adquirir claraboia. Quanto à vossa leitura conjunta, esta não vou poder participar, mas quem sabe da próxima :)
    Abraço

     

    Já o li há uns anos, na altura da "febre" do Mundo de Sofia.
    Gostei muito.


    http://chicca-maria.blogspot.com/

     
    On 06 janeiro, 2012 Sara disse...

    Esse livro é daqueles que devem ser lidos à medida que amadurecemos...a cada releitura descobrimos coisas novas. Sem dúvida um dos meus preferidos de sempre.

    cumps

     
    On 06 janeiro, 2012 Paula disse...

    Sara,
    Sem dúvida que sim :)

    Chicca,
    Também li "O Mundo de Sofia" é magistral, mas não é uma obra fácil (na minha opinião claro)

    Abraços

     

    Jostei Gaarder foi um autor preferido há uns bons tempos, até ao dia em que adquiri "Maya" e não gostei mesmo nada da obra. Nem a consegui acabar... Desde aí não mais li ou comprei obras do autor.
    Apesar disso este que referes aqui sempre foi um livro que me interessou bastante após a minha decepção. E agora com a tua opinião voltou a atiçar a minha curiosidade. Talvez seja altura de me reconciliar com o autor. ;)
    Beijocas

     
    On 06 janeiro, 2012 Paula disse...

    Tonsdeazul,
    Tentei ler Maya, mas coloquei de lado logo de início :P
    Este tenho a certeza de que vais gostar :D

     

    Adorei este livro!

    Já agora, se quiserem, tenho 2 livros para venda:

    A Guerra dos Tronos
    Fragmento de Cristal

    Cada um por 12 euros

    A crise toca a todos!
    http://esempreumpoucodepois.wordpress.com/

    Beijos!

     

Blogger Templates by Blog Forum