Este, é um livro que faz viajar não só os leitores como os próprios personagens que viajam pela leitura de clássicos da literatura, sendo o mais aprofundado "Crime e Castigo" de Dostoievsky, explorando o seu personagem principal - Raskolnikov.

Elias Bonfim, parte em busca do pai pelos meandros da literatura em casa da sua avó mais concretamente no sótão, onde o pai deixou todos os seus livros para ele.

O pai desaparecera livro adentro quando lia "A Ilha do Dr. Moreau". Então, Elias decide encontrar o pai percorrendo os mesmos caminhos. Após seguir várias pistas encontradas na "Ilha do Dr Moreau" concluí que tudo leva a Raskolnikov, partindo com destino à Rússia (através da leitura).

Após falar com Sofia Semionovna mulher de Ródia (Raskolnikov) fica a saber que o destino que Dostoievsky lhe proporcionou foi alterado pelo próprio personagem, pois este não conseguiu apaziguar a sua culpa por ter morto a velha avarenta à machadada e partiu em busca de acalmia para a sua consciência.

A dada altura, este livro fez-me lembrar "O Mundo de Sofia" de Jostein Gaarder, cujos personagens conseguem fugir e esconder-se do escritor.

Elias, encontra em todos aqueles livros deixados pelo pai, nas prateleiras mundos paralelos, viagens incessantes e aventuras inesquecíveis. Mas tal como Raskolnikov, Elias passa a expiar também ele um "crime" e a viver com a sua consciência "atormentada".

Este é um livrinho fantástico, com algum humor à mistura, uma vez que os grandes clássicos da literatura adquirem pelos próprios personagens um fim diferente daquele que conhecemos ;)

Classificação: 5/7 - Muito Bom

2 comentários:

    On 02 maio, 2010 Lívia disse...

    Nossa, parece um livro muito interessante, gosto muito dessa intertextualidade que o autor faz com outras obras.
    abs!

     

    Acabei de ler "Jesus Cristo bebia cerveja":

    http://numadeletra.com/22922.html

    Cumprimentos,
    Numa de Letra

     

Blogger Templates by Blog Forum