Quem é quem? IV Desvendado


Filho e neto de camponeses, José Saramago nasceu na aldeia de Azinhaga, província do Ribatejo, no dia 16 de Novembro de 1922, se bem que o registo oficial mencione como data de nascimento o dia 18. Os seus pais emigraram para Lisboa quando ele não havia ainda completado dois anos. A maior parte da sua vida decorreu, portanto, na capital, embora até aos primeiros anos da idade adulta fossem numerosas, e por vezes prolongadas, as suas estadas na aldeia natal.
Fez estudos secundários (liceais e técnicos) que, por dificuldades económicas, não pôde prosseguir. O seu primeiro emprego foi como serralheiro mecânico, tendo exercido depois diversas profissões: desenhador, funcionário da saúde e da previdência social, tradutor, editor, jornalista. Publicou o seu primeiro livro, um romance, Terra do Pecado, em 1947, tendo estado depois largo tempo sem publicar (até 1966). Trabalhou durante doze anos numa editora, onde exerceu funções de direcção literária e de produção. Colaborou como crítico literário na revista Seara Nova. Em 1972 e 1973 fez parte da redacção do jornal Diário de Lisboa, onde foi comentador político, tendo também coordenado, durante cerca de um ano, o suplemento cultural daquele vespertino.
Pertenceu à primeira Direcção da Associação Portuguesa de Escritores e foi, de 1985 a 1994, presidente da Assembleia Geral da Sociedade Portuguesa de Autores. Entre Abril e Novembro de 1975 foi director-adjunto do jornal Diário de Notícias. A partir de 1976 passou a viver exclusivamente do seu trabalho literário, primeiro como tradutor, depois como autor. Casou com Pilar del Río em 1988 e em Fevereiro de 1993 decidiu repartir o seu tempo entre a sua residência habitual em Lisboa e a ilha de Lanzarote, no arquipélago das Canárias (Espanha). Em 1998 foi-lhe atribuído o Prémio Nobel de Literatura.
José Saramago faleceu a 18 de Junho de 2010. 
Informação retirada daqui



Vladimir Nabokov nasceu em 1899, em São Petersburgo (Rússia), numa família da antiga aristocracia. Em 1919, a instabilidade produzida pela revolução bolchevique obriga a família a abandonar a nova União Soviética e ir para a Inglaterra.
Nabokov estuda em Cambridge até 1922, licenciando-se em literatura russa e francesa. Em seguida, muda-se para Berlim, onde dá aulas de ténis e inicia a sua produção literária. "Lolita" é o seu principal romance.
Em 1926, após publicar poemas e contos, lança o seu primeiro romance, "Machenka". Depois de uma estadia em Paris, fugindo dos exércitos nazistas, chega em 1940 aos Estados Unidos, onde se dedica ao ensino de literatura russa em várias universidades além de trabalhar no departamento de entomologia (o estudo dos insectos) em Harvard.
A partir de 1958, o sucesso de seus livros garante-lhe a dedicação a seus dois principais interesses: a literatura e os lepidópteros, cultivados nas montanhas da Suíça, até sua morte em 1977.
Informação retirada daqui

4 comentários:

    Parece que por aquí se vive uma semana de homenagem a José Saramago..e coincidencia das coincidencias, ontem acabei de ler "Claraboia"! :)

     

    E que tal offuscatio??
    Gostaste?

     

    Sim..gostei! Não posso dizer que é uma obra maestra, mas não fiquei desiludida! Este romance tem pormenores muito curiosos, e além disso parece existir uma certa coincidência entre o autor, um dos hóspedes deste edifício tão peculiar, e um livro seu que ainda não tive oportunidade de ler ("O dia da morte de Ricardo Reis"). Se ao inicio parece uma novela em que predominam a coscuvilhice e as intrigas entre vizinhos, à medida que se vai desfolhando resulta que o leitor apenas se depara com a monotonia, os murmúrios e a inquietudes de indivíduos comuns.

    Estendi-me um bocado! Desculpa.
    Beijinho

     

    offuscatio,
    Para o ano tenho de me dedicar a este autor.
    Fiquei bastante curiosa com o teu comentário. Do autor, só li "A Viagem do Elefante"... e deixei "O Memorial do Convento" a meio, mas tenho de o retomar.
    Um abraço :)

     

Blogger Templates by Blog Forum