Sinopse
Dois suspeitos de crimes violentos, que mantinham mulheres presas num quarto de hotel, são apanhados em flagrante pela polícia. Como são importantes diplomatas estrangeiros, gozam de imunidade e não podem ser julgados. Jack Morgan envolve-se no caso, para tentar salvar outras mulheres que cruzem o caminho dos criminosos.
Ao mesmo tempo, um velho cliente da Private, Hal Archer, pede ajuda a Jack, pois está convencido de que a sua mulher o quer matar. Tudo não parece ser mais do que paranoia do multimilionário. Quando duas mortes suspeitas levam Jack a descobrir que outros homens ricos recém-casados também se sentem ameaçados pelas suas jovens e belas esposas, a investigação ganha novos contornos.
Estes dois casos conduzem Jack Morgan e a equipa da Private a Las Vegas, a cidade do pecado, onde defrontarão violadores perigosos, uma rede sinuosa de assassinos profissionais e justiceiros imprevisíveis. Todos terão de estar no seu melhor para resolver estes e outros enigmas explosivos.
Com este novo thriller emocionante, cheio de reviravoltas e ação vertiginosa, James Patterson volta a surpreender-nos.


Opinião
Intenso. Multidimensional. Divertido.
Confesso que não conhecia a escrita de James Patterson, não obstante o facto de ser um dos escritores que mais dinheiro ganha com a sua profissão, embora não sejam raras as ocasiões em que autores best-sellers não  me caiam no goto. Ainda para mais um indivíduo que nitidamente explora o mercado e escreve vários tipos de romances, porventura os que mais saída junto dos leitores terão.
Posto isto, admito que fiquei muito surpreendido com Private: Las Vegas. Contava, na verdade, com um policial com uma estrutura semelhante a tantos outros.Porém, este livro revelou-se bem melhor do que aquilo que estava à espera. E essa surpresa deveu-se a vários factores. Patterson tem um sentido de humor invulgar, assim como um sentido de justiça que vai além da pura vingança. Os astros e o kharma funcionam na perfeição com ele. Não só funcionam como fluem. É precisamente isto que se espera quando lemos acerca de personagens que não passam de bestas e de personagens que tinham tudo para ser umas bestas mas que, por algum motivo, não o são.
Depois existem estranhas ligações entre tudo e todos. Só assim é possível que haja uma história com várias histórias e dramas com intervenientes diversos. Isso é de facto de salientar. Não existe um enredo principal, mas sim vários. E não há apenas um elemento revelador em torno do qual tudo se passa. Private: Las Vegas é como uma teia aranha, na qual diferentes planos se movem paralelamente, mexendo com o íntimo dos personagens assim como com a acção das suas vidas.
O elemento de cada foco de interesse é trágico. Ainda assim, Patterson consegue relatar os acontecimentos de forma a que os possamos encarar com boa disposição. É, sem sombras de dúvidas, um homem talentoso.
Prometo solenemente que lerei outros títulos da sua autoria! Porque é uma realidade que passei óptimos momentos que este livro nas minhas mãos.


4 comentários:

    Muito me contas... não estava à espera. Parece que vou também experimentar...

     
    On 27 maio, 2016 Vasco disse...

    :D Foi uma surpresa, Manuel. E acho que também irás ficar surpreendido com uma das próximas opiniões...

     

    também já li um livro desta série e fiquei como tu...agradavelmente surpreendida! Até porque não é o meu género de eleição
    beijos e lê muito :)

     
    On 30 maio, 2016 Vasco disse...

    Pois, é isso! :)

     

Blogger Templates by Blog Forum