A minha opinião:

Recebi este livro da Gailivro para passatempo e logo nas primeiras páginas de leitura fiquei bastante curiosa, pelo que se tornou uma leitura víciante até à última página.
A história é narrada na primeira pessoa e mostra-nos como é o mundo de Mary (personagem principal) e de todos que a rodeiam: é um mundo afectado por um vírus que transformou alguns humanos em Zombies, como a cura não foi encontrada atempadamente, a infecção continuou a alastrar-se e há que lutar para sobreviver a esta doença maldita que traz o "regresso" dos infectados como mortos vivos.
Asim, o mundo é povoado por poucos humanos e muitos excomungados" (nome adopatado pela autora para Zombies).
A aldeia de Mary, vive segundo as regras da Irmandade, é protegida por uma cerca e pelos Guardiães que lutam constantemente contra aquela terrível ameaça de excomungados. As regras da Irmandade são para serem cumpridas, ou as consequências da desobediência serão terríveis.
Há uma frase associada a este livro, aliás vem escrita na capa e que é a seguinte: "A Floresta de Mãos e Dentes faz pelos Zombies o mesmo que o Crepúsculo fez pelos vampiros" No entanto, e na minha opinião, este livro está uns patamares acima da saga Crepúsculo. Pois, para além da história de amor que o livro contempla, esta não é a "mola mestre" desta narrativa, mas sim a procura e a busca incessante de Mary para as suas questões, para os seus dilemas. Questões estas que têm a ver com o mundo para além da cerca.
Mary sente-se aprisionada na sua segurança. Aqueles quem mais ama, não lhe basta para impedir a sua curiosidade em relação ao mundo de que ouviu outrora, a sua mãe, falar.
Ver o mar é um objectivo a conquistar! Há uma personagem que surge na história que tem um papel fundamental para a determinação e mudança de Mary, é ela: Gabrielle.
Assim, determina e segura, Mary parte à conquista do seu sonho.
Um livro que aconselho a quem gosta do fantástico!
Classificação: 4/7 Bom

5 comentários:

    Já ouvi dizer que este ano é o ano dos zombies pelo que não resisti e comprei este livro há uns dias. Está na minha lista de prioridades para ler em seguida.

    O teu post deixou-me ainda mais curiosa, talvez seja mesmo a minha próxima leitura, parabéns ^^

     

    Adorei a capa, mas achei o nome um pouquinho estranho, a história parece muitooo interessante, uma mistura de Resident Evil com o filme a Vila hihi.
    Esse vai pra lista. bjks

     

    ADorei a capa, o titulo....
    E tua opinião me deixou super curiosa para ler...
    Parece ser muito bom mesmo!!!

     

    Paula
    fico surpreendido por saber que esse tema, tão gasto, dos zombies, ainda vende. É necessário ter-se uma enorme dose de criatividade bem activa, para que a obra seja apelativa.
    Com amizade.

     

    O Refúgio dos Livros tem um novo look. Espreita e dá a tua opinião no inquérito :D

    Diana
    Réfugio dos Livros

     

Blogger Templates by Blog Forum