Um romance, um amor na sua forma mais pura e até ingénua, como todo o amor verdadeiro é.
Kincaid é um homem da cidade, repórter fotográfico, escritor, “selvagem”, romântico, ágil, sensível e divorciado.
Francesca, de origem italiana é mulher de fazendeiro, tem 2 filhos, está subjugada por opção à vida de dona de casa e aos trabalhos do campo. Oculta do seu dia a dia os seus sonhos, a sua sensibilidade e principalmente a sua sensualidade. Esta faceta escondida de Francesca é delicadamente desperta e descoberta por Kincaid.
Tendo por cenário Madison County - Iowa, Kincaid e Francesca apaixonam-se. Assim, deixam-se levar pelos seus sentimentos e durante quatro dias vivem experiências de toda uma vida e que recordarão sem cessar até à morte.
Através de uma linguagem simples e carregada de sentimentos, Robert Waller consegue transmitir um conjunto de imagens onde a solidão, o amor, o sofrimento e os valores estão presentes.
Esta, como eu já referi, é uma bela história de amor, mas está longe de ser comparada a um romance de cordel. Não é, de maneira nenhuma! Aqui, os sentimentos e os valores são elevados ao nível mais profundo que se possa imaginar.
“Falar” mais sobre esse romance só estragará o que ele realmente passa ao leitor, no entanto quem já leu sabe ao que me refiro.
.
Uma leitura que recomendo!

Classificação: 5/7 - Muito Bom

17 comentários:

    On 06 janeiro, 2010 Dalva disse...

    Vi o filme... é apaixonante! O livro, como sempre, deve ser melhor ainda.

    Bjs.

     

    Lindo, romântico, inesquecível!
    Bjs

     
    On 07 janeiro, 2010 Anónimo disse...

    Paula, volto hoje ao Viajar pela Leitura, que excelente trabalho tens para manter este blog... Continua!

    Luís Almeida

     
    On 07 janeiro, 2010 Paula disse...

    Dalva e Teresa,
    Também vi o filme, gostei, mas ler o livro foi muito melhor :)
    Beijinhos

    Luis,
    Obrigado :)

     

    Um dos melhores livros que já li, sentia um nó no estômago, as lágrimas a correrem...Muito recomendável!

     

    Ai, queria tanto ler!

     

    Se recomendas, tenho de olhar para o livro quando o vir! :)

     
    On 07 janeiro, 2010 Paula disse...

    Ariane,
    Ias gostar de certeza!

    Tiago,
    É uma história de amor profunda :)

    Um abraço aos dois.

     
    On 07 janeiro, 2010 Paula disse...

    EstáVento,
    Como eu te entendo :)
    Também chorei imenso :P
    Um abraço

     

    tenho este livro aki em casa a tanto tempo e eu nunca me empolguei ,, depois da ssau resenha fiquei animada ...
    bjokasss

     
    On 07 janeiro, 2010 Zeus disse...

    Li este livro há muito pouco e fiquei impressionado. Aquilo que à partida parece ser uma simples história de amor, é, na verdade uma reflexão muito profunda sobre a vida. Uma paixão não ser efémera; o amor, muitas vezes confunde-se com o comodismo. Romper convenções é, muitas vezes, condição necessária para a busca da felicidade mas o ser humano é, por natureza, conservador.
    Por medo.
    Para nossa desgraça...

     
    On 07 janeiro, 2010 Bia disse...

    Eu vi esse filme há muito tempo atrás e não lembro nada dele.
    Acho que vou gostar de ler o livro, assim que tiver uma oportunidade!

    Bjs

     

    Já se está a tornar um hábito eu nunca ter lido os livros que a Paula menciona. Mas, outros terei lido por certo. Em relação ao livro presente, não o li, mas vi um pouco do filme. Além da forte interpretação da Meril Streep, impressionou-me a versatilidade do Clint Eastwood. Bem mais provocadoras, irreverentes e agitadas têm sido as outras personagens que tem interpretado.
    Com amizade.

     

    eu sou apaixonada por esta história. Não li o livro, apenas assisti ao filme umas 'boas vezes'. Vou procurá-lo nas livrarias...
    bjs

     
    On 10 janeiro, 2010 Paula disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
    On 10 janeiro, 2010 Paula disse...

    ludmilla,Bia, Viviane
    O que posso dizer é que não percam mais tempo e leiam o livro :P

    Zeus,
    Acho que foste ao ponto principal deste livro ;)
    Por vezes o que sai da rotina assusta e aí entra o comodismo em acção...

    Poeta,
    Em relação aos livros, nunca chegámos a ler tudo. Não é mesmo?
    E depois...tantos livros e tão pouco tempo :)

    O filme, eu vi há algum tempo, gostei, mas confesso que o livro levou-me às lágrimas. Achei mais forte, com maior poder de transmitir todos os sentimento propostos pelo autor :)

    Um abraço a todos.

     
    On 14 junho, 2010 Anónimo disse...

    Ups eu li aqui os comentários ontem sobre este livro e fui procurar para ver se o tinha e não só o tenho como tenho o segundo que é: « Regresso a Madison Country», vão ser a minha próxima leitura...

    Boas leituras. ;)

     

Blogger Templates by Blog Forum