Pequena Abelha - Chris Cleave

Opinão:
Chris Cleave traz-nos uma história muito séria e muito triste, contada de uma forma magistral, que em certos momentos leva-nos ao riso, no entanto enquanto estamos a rir, não deixámos de pensar na tristeza de tais situações que de tão tristes tornam-se tão cómicas…
A ironia, o humor a tristeza andam aqui de mãos dadas, talvez porque a vida também é assim…
O autor dá-nos a conhecer os seus personagens de forma original, ao mesmo tempo que crua e dramática. Personagens estes ligados por um acontecimento passado e que continuou presente até a chegada da pequena abelha.
O tema central do livro recai sobre os refugiados. Pessoas que chegam ilegalmente a um país e que são tratados de forma desumana! Fogem da sua dura realidade que, ao menos, conheciam para se depararem com uma realidade desconhecida, mas semelhante. Ninguém se preocupa ou questiona o porquê do abandono do país de origem, são apenas vistos como meros empecilhos que têm de ser devolvidos, mesmo que a sentença que estes terão à chegada do seu país seja a morte!
Este é um relato forte e verdadeiro que emociona e que por vezes diverte (como eu já referi), mas sobretudo faz reflectir sobre uma realidade que nos passa despercebida.
Uma leitura que aconselho sem reservas!
Excelente!

Sinopse:
Não queremos contar-lhe O QUE ACONTECE neste livro. Esta é uma HISTÓRIA MESMO ESPECIAL e não queremos desvendá-la.
Ainda assim, vai precisar de saber um pouco mais sobre ela para querer lê-la, por isso, vamos dizer apenas o seguinte:
Esta é a história de DUAS MULHERES. Os seus destinos vão cruzar-se UM DIA e uma delas terá de fazer UMA ESCOLHA terrível, o tipo de escolha que ninguém deseja enfrentar. Uma escolha que envolve vida ou morte. DOIS ANOS DEPOIS, elas encontram-se de novo. É então que a história começa verdadeiramente…
Depois de ler este livro, vai querer falar dele a TODOS OS SEUS AMIGOS. Quando o fizer, por favor, também não lhes diga o que acontece. Permita-lhes saborear a sua MAGIA.

Sobre o autor:
Chris Cleave foi jornalista, colunista, barman, marinheiro, professor e pioneiro da Internet. Incendiário, o seu romance de estreia, foi um bestseller internacional, tendo sido publicado em vinte países e vencido o Somerset Maugham Award em 2006, o Book-of-the-Month Club Award na categoria de primeiro romance e o Prémio Especial do Júri nos Prémios dos Leitores de França em 2007. Foi adaptado para o CINEMA, num filme protagonizado por Ewan McGregor e Michelle Williams.
Pequena Abelha foi um estrondoso sucesso de crítica e público em todo o mundo, tendo liderado a lista de bestsellers do The New York Times e sido considerado um dos melhores livros do ano por diversas publicações, entre elas, o The Independent. Está também a ser adaptado para o cinema, num filme protagonizado por Nicole Kidman.*

*informação sobre o autor retirada da wook

8 comentários:

    On 26 junho, 2011 Laura disse...

    A história parece ser muito gira, mas acho que o que mais me fascina deve ser a capa. Está tão bonita, mas tão simples... :)

     
    On 26 junho, 2011 Ruthy disse...

    Olá!
    Comecei agora a ler o "Incendiário" do mesmo autor e penso que também deve falar de momentos tristes através de alguma frase cómica... colei-me ao livro a partir da primeira frase e o "Pequena Abelha" já está à espera na minha prateleira para futuras leituras!
    Obrigada pela opinião!
    Boas leituras!

     

    Este é um dos livros que tenho imensa curiosidade em ler.
    Quando foi publicado e li a sinopse pensei que não era um livro para mim, mas depois de ler, continuamente, boas críticas nos blogs que acompanho, este livro passou a estar na lista do "a ler".
    Obrigada pela opinião e continuação de boas leituras
    Sandra do blog Vidas desfolhadas

     
    On 26 junho, 2011 Paula disse...

    Laura, a capa é muito bonita sim, mas o interior é melhor ainda :)

    Ruthy,
    Incendiário deve ser também muito bom, vou pesquisar sobre o livro que não conhecia.

    Miar à Chuva,
    Também tinha lido várias opiniões muito boas sobre o livro e realmente é fantástico. Uma realidade que nem sempre nos preocupamos ou nos lembramos.

     
    On 26 junho, 2011 Barroca disse...

    Já cá o tenho; nestas férias não me escapa!

     
    On 26 junho, 2011 Paula disse...

    Barroca, não percas mais tempo :)

     

    Acho que o tema é, infelizmente, muito actual. Com tantas críticas boas só pode valer a pena lê-lo. Passa a constar da minha wish-list!

     
    On 27 junho, 2011 Paula disse...

    Olá Luís Miguel,
    Tenho a certeza de que vais gostar :)

     

Blogger Templates by Blog Forum