Pele - Mo Hayder

Sinopse:
Quando, numa manhã quente de Maio, o corpo de uma jovem é encontrado em estado de decomposição perto da linha férrea às portas de Bristol, tudo apontava para um suicídio. Pelo menos era o que a Polícia queria; tudo perfeitamente arrumado e despachado.
Mas o inspector Jack Caffery não tem tanta certeza. Está no encalço de um predador, alguém que se esconde nas sombras e se esgueira pelas casas sem ser visto.
A mergulhadora da Polícia Flea Marley trabalha ao lado de Caffery. Tendo lidado com a perda dos pais e com os traumas do passado, começa a ponderar se a relação de ambos poderá ir além da profissional.
É então que descobre algo que altera tudo. Não só lhe é demasiado próximo como é tão horrível que tem noção de que nada voltará a ser igual. E, desta vez, ninguém a poderá ajudar… nem sequer Caffery.
.
.
opinião:
Na sequencia do sucesso anterior da autora (Ritual), este é um verdadeiro livro de suspense. Embora em alguns aspectos a narrativa tenha algumas ligações com essa obra, Pele apresenta-nos um enredo independente mas com a mesma intensidade dramática do antecessor. A forma como a autora explora a incerteza da narrativa transmite ao leitor uma vontade de prosseguir a leitura como acontece nos melhores romances policiais.
No entanto, este livro é algo mais que um romance policial. Mo Hayder mergulha de forma intensa no espírito das personagens, criando ligações fortes entre a mente do leitor e o espírito dessas personagens. Por outras palavras, trata-se de um livro muito envolvente, constituindo uma certa transição entre o romance policial e o thriller psicológico.
Mau grado os assuntos, por vezes verdadeiramente dramáticos, permanece sempre uma dimensão humanista na forma como a autora nos apresenta determinados dilemas. Tais assuntos são, muitas vezes, verdadeiramente revoltantes para a sensibilidade do leitor, expressando toda a maldade que pode envolver o comportamento humano.
O ritmo narrativo chega a ser impressionante. No entanto, nunca deixa de haver margem para a reflexão. O crime não é um acontecimento isolado de todo um contexto psicológico e social em que as personagens estão inseridas. Todo esse contexto é explorado pela autora de forma muito eficaz, fazendo deste livro uma leitura intensa e envolvente, se bem que alguns episódios possam ferir a sensibilidade do leitor.
Em suma, sem ser uma obra-prima, é um livro que vale a pena ser lido por quem gosta do género.
.
Classificação 5/7 Muito Bom

9 comentários:

    Este comentário é tentador. Parece-me um bom livro :)

     

    Olá!

    Já sigo o blogue há algum tempo, apesar de não ter o hábito de comentar, e gosto muito!
    Aqui já encontrei livros muito interessantes e música fantástica. O player deste blogue trouxe-me várias surpresas bastante agradáveis.

    Espero que continue o excelente trabalho.

     
    On 16 março, 2011 Paula disse...

    Manuel,
    Muito bom para quem gosta do género :)

    Patrícia, obrigado pelas palavras :)

     
    On 17 março, 2011 Iceman disse...

    Viva.

    Eu então deixei o livro a meio de tão entendiado que estava.
    Mas essa é a minha opinião e confesso que não aprecio policiais.

     

    Eu em policiais admito que gosto do estilo do Jeff Abbott...
    Acho que tem uma escrita cativante!

     

    Eu que não sou lá muito de policiais/livros de suspense/horror, adoro a Mo Hayder! São livros arrepiantes... Ainda não li este. Tenho de o comprar brevemente. :)

     
    On 18 março, 2011 Laura disse...

    Tenho sempre um pé atrás com policiais, apesar de não ter lido muitos e dos que li não serem muito maus. Mas acho que já vi tanta série policial e já ouvi tanta coisa que se torna difícil surpreenderem-me LOL que tristeza.
    maas hei-de dar uma vista de olhos a isto, certamente :)

     
    On 19 março, 2011 cris disse...

    Paula, passa pelo meu cantinho, tenho um desafio para ti lá, bjs

     

    Paula, eu sou uma fã de Mo Hyder, há alguns anos. Apesar da densidade dos seus livros, gosto sempre da trama.

     

Blogger Templates by Blog Forum